Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

11
Mar19

Malta de Lisboa...

As minhas estatísticas dizem que há mais de 200 Lisboetas a ver o meu blog regularmente... das duas uma, ou é sempre a mesma pessoa, ou vocês andam aos magotes por aí! Por isso vou fazer o que uma dESarrumada da Serra faz melhor e vou aproveitar-me dos vossos conhecimentos sobre a cidade...

 

Digam lá, dá para fazer Lisboa-Sintra ida e volta no mesmo dia? Com as visitinhas ao Palácio e jardins incluídas... ou aconselham ficar a dormir por lá? Que meios de transporte aconselham para esta aventura?? 

 

E já agora um restaurante fixe naquela zona que dê para ir a pé. 

 

Beijo na bunda! 

18
Fev19

É por isto que vale a pena ter um blog.

Já se passaram 4 anos de blog e não podia deixar esta data passar em branco! Como muitos sabem, actualmente este blog não me traz nenhum benefício financeiro palpável. Só um gozo tremendo. Um prazer imenso em escrever o que me vai na alma.

 

Como disse no final do meu primeiro podcast, frequentemente antes de carregar no botão azul do "publicar", questiono-me "será que isto vai interessar a alguém?" e durante vários anos isso bloqueou a minha escrita. Se queria falar num assunto mais tabu não o fazia com medo de certos comentários, com receio que isso impedisse o crescimento do blog. Andei assim meses e meses, num vai não volta de "agora vou parar com o blog", "agora vou voltar ao blog", "agora vou mudar o URL do blog porque acho que alguém conhecido me descobriu..." etc. À custa desta atitude de indecisão e de não dar valor ao que escrevo "perdi" 2 anos de conteúdo de blog por aqui. Um blog que começou em Junho de 2017 era no início, um blog que começou em Janeiro de 2015. Esse conteúdo está privado... mas ando com vontade de o ir buscar, de revelar ao mundo um conteúdo que escondi por vergonha, de assumir de uma vez por todas a minha "história" e o início do blog. Um blog que começou com o intuito de fazer rir falando de assuntos tabu de uma forma descontraída e um pouco javarda, e que aos poucos se foi tornando também num diário das minhas aventuras internas - isto inclui, claro, o lado interno mais espiritual e o interior da minha vagina.

 

Talvez ninguém queira saber, muita gente pode estar a ler isto e a pensar "who cares?", mas para mim, enquanto blogger e pessoa que mudou bastante desde o mês de Janeiro de 2015, esse conteúdo representa o luto que fiz de Portugal, as saudades imensas que senti da minha vida antiga, a adaptação à emigração, a perda de grandes amigos que passaram a ser caras que vejo de vez em quando nas redes sociais, as aventuras com o Plutónio-Man (uma relação muito parva que tive à distância com um rapaz que estava em Portugal na altura, e que tem um bilau de 25 cm), o início da minha relação com Ele e o início do seu fim, que coincidiu com a altura em que mudei  o URL do blog para não ser "descoberta". Ler tudo isto traz-me umas saudades imensas de quem fui, aquela menina adulta perdida na vida, mas a certeza de que gosto mais de quem sou agora, uma mulher que começa a vislumbrar claramente aquilo que não quer, porém sem certezas absolutas daquilo que quer (e está tudo bem!), com uma vontade de continuar no blog, enquanto isto fizer sentido para mim. 

 

No dia 12 de Fevereiro disse-vos que estava de volta, mas foi falso alarme. Ainda não estou de volta ao blog a 100% como gostaria. 3 semanas a viajar no estrangeiro deixaram-me com a sensação de que preciso de voltar para mim. Preciso de voltar a enraizar-me com quem verdadeiramente sou. Estou à espera que a minha alma volte a entrar no corpo. 

 

E durante este tempo todo recebi comentários amorosos. Várias pessoas a dizer-me que adoram o blog e que vêm cá todos os dias ver se há novidades - desculpem se tenho desiludido por não andar a postar nada por aqui (meter stories no Instagram tem sido o meu escape quando quero escrever algo ou simplesmente fazer uma rant ou mostrar a bagunça em que está a minha casa) - mas o que mais me tocou, foi a quantidade de pessoas que criaram um blog no último ano e que disseram que eu fui uma das suas fontes de inspiração e, talvez, o pontapé no rabo que precisavam para começar o blog deles.

 

A Bla bla bla foi uma dessas pessoas a começar um blog e a fazer uma menção amorosa à dESarrumada! E espero que este post sirva como mais um incentivo para não abandonar o blog! Se estão a ler isto sigam-na. Vamos apoiar quem começa. Outras pessoas deixaram comentários anónimos no blog e alguns enviaram mensagem para o email do blog. Ainda não respondi a todos, porque pronto, aquela história da alma ainda não ter voltado... mas vou tratar disso em breve. Muito obrigada pelo amor que têm deixado por aqui desarrumados da minha vida! E como muitos de vocês apreciam:

 

Beijo na bunda! 

 

 

desarrumada_penis_sextoy_dildo_como_eu_blogo.jpeg

Eu a um sábado de manhã como outro qualquer. O António Vibrações estava a carregar.
Acho que é por estas e por outras que nunca fui convidada para a rubrica Como eu blogo do Sapo, apesar de já andar por aqui há 4 anos e o blog ter mais de 500 subscritores. Mas pronto, apesar dos seus defeitos, o Sapito continua a ser a minha casa preferida.
#Ressabiada #SorryNotSorry #Blessed #AmoTeSapo

 

 

 

Instagram: desarrumada_blog

Bloglovin': Diário de uma desarrumada

Blogs de Portugal: adesarrumada

 

30
Jan19

Resumo muito resumido // Austrália dia 11

Sim, eu sei que saltei aqui uns quantos dias na contagem do Resumo muito resumido da viagem à Austrália.

 

Pois bem, isto tem sido espectacular! Estamos em roadtrip há uma semana. Numa carrinha de campismo muito moderna, mas com condições de higiene deploráveis (culpa dos inquilinos, claro!).

 

Toda a Roadtrip tem sido caracterizada pela utilização de critérios de higiene que nunca pensei ter na vida... "o quê? As cuecas lavadas estão no fundo da mochila, que está no fundo da carrinha, atrás do fogão a gás, que por sua vez está atrás das cadeiras e mesa de campismo??? Oh, então acho que posso continuar com as mesmas. Afinal estas cuecas ainda não cheiram mal. Dá para mais um dia."..." utilizar a mesma toalha para ir à praia e tomar banho? Claro, uma pessoa assim até faz esfoliação com a areia enquanto seca a pele." pronto, e tem sido isto. Anseio por um banho quente, com sabão, e uma máquina de lavar a roupa. Usar roupa lavada está muito subvalorizado na nossa sociedade actual. Mas é tão importante, porra.

 

Mas tudo tem valido a pena. Até viver na imundice me tem ensinado muito sobre mim. Tenho visto paisagens lindas, animais selvagens fantásticos (já alguma vez cruzaram um wombat numa das vossas idas matinais à casa-de-banho??)

 

E hoje foi dia de ver a marcha dos pinguins em Philip Island. Por do sol, pinguins a sair do mar para ir alimentar as suas crias... Lindo!

 

IMG_20190130_204049.jpg

 

IMG_20190130_202619.jpg

 

IMG_20190130_185303.jpg

 

IMG_20190130_174934.jpg

 

26
Jan19

Resumo muito resumido // Austrália dia 6

Dia 6

 

Hoje foi dia de praia. Muita praia. Estivemos na região da praia de Greenfield, uma praia linda de morrer. Comemos por lá em modo picnic. Mesmo ao ladinho existe uma caminhada no meio do bosque, e através de vários caminhos podemos aceder a várias praias com a areia mais branca que já vi na vida, até à data.

 

IMG_20190125_163452.jpg

 

 

Apanhei um escaldão. Não daqueles que doem bastante e cheiram a cancro, fiquei "só" vermelhusca nos ombros, nariz e parte de cima do pé. Porque devo ter espalhado mal o protector solar! Desarrumados, quando apanharem sol espalhem muuuuito bem o protector solar, conselho de dESarrumada.

 

O sol aqui na austrália não perdoa e o cancro da pele é o cancro n°1 por aqui. Ok, vou deixar se ser xata. Continuando.... Chegamos a um freecamp já passava da meia noite. Não havia luz. A lâmpada frontal foi então extremamente útil. Sem ela não teríamos conseguido encontrar o WC.

 

Às vezes acho que mais valia não ter encontrado o dito WC. Aquilo era basicamente um buraco cheio de cocó. E cheirava muito mal. Merda quente é dos piores cheiros de sempre. Até arde no nariz. 

 

Dormimos na van com a luz da lua a entrar pela janela... Meditei um bocado. A paz que tenho sentido é incomensurável. Não faço a mínima do que vou fazer a seguir na minha vida, mas, pela primeira vez em 5 anos, estou a lidar bem com isso. Está tudo bem.

 

Tenho meditado todos os dias. Meditar e viajar são medicamentos para a alma! Por mim passava a vida a viajar...

 

Beijo na bunda *

23
Ago18

Ontem comprei os bilhetes de avião para a Austrália.

No final do mês, mas quem é que faz uma coisa destas???

A próxima semana vai ser salada de agrião e rúcula com tomate e mozzarela para o jantar, todos os dias. Porque tenho aqui um stock que nunca mais acaba, e porque a mozzarella do LIDL é a melhor do mundo, e a mais barata. Tenho dito.

 

Beijo na bunda! 

30
Abr18

Eu num autocarro, durante 22 horas.

Tanto ouvi falar na Eurolines que decidi experimentar. Os preços dos vôos "low cost" estavam pela hora da morte (sim, meti entre aspas de propósito, porque não é nada low cost pedirem-me mais de 200€ para um vôo durante o feriado) e lá fui eu toda contente comprar um bilhete de autocarro de 62€, que me deixa praticamente à porta de casa lá nas Franças.

 

A única desvantagem é mesmo ter que passar 22 horas sentada num banco de autocarro (e o risco de ter uma úlcera de pressão nas nalgas??? Ah pois, disso eles não falam!)

 

O que vale é que isto tem carregadores com entrada USB e casa-de-banho. Só faltava serviço de bar com caipirinhas à descrição e tinha tudo para ser a viagem perfeita!

20
Dez17

O passaporte chegou.

Recebi o meu passaporte. Nele vem escrita a frase de Luís de Camões "Esta é a ditosa pátria minha amada". Isto fez-me pensar que muitas vezes os portugueses associam o seu país à palavra amor. E não vejo muita gente de outros países a fazer o mesmo.

 

Tenho colegas de várias nacionalidades, nunca ouvi nenhum dizer que quer voltar para o seu país por amor. Alguns dizem que é pela família, outros dizem que é pelos amigos, poucos dizem que é por amor, só. Não sei se me faço entender.

 

No outro dia em Paris conheci uma americana, andava a fazer uma viagem sozinha na Europa e a visitar vários países. Quando ela começou a falar da viagem ainda não sabia que eu era portuguesa. Atentem no que ela me disse. Em inglês ela lá me explicou que estava a achar Paris linda, as luzes, os monumentos, tudo, que também tinha apreciado bastante estar em Espanha. Mas que a cidade preferida dela tinha sido Lisboa, e rematou dizendo "I love Portugal, if I could I would live there".

 

E foi isto. Num primeiro instante ela não descreveu os monumentos, não falou do clima, da comida ou das pessoas. Como acabou por fazer depois quando soube que eu era portuguesa. Antes de saber o que quer que fosse ela disse de forma espontânea "Eu amo Portugal".

 

E é isto... o que é que este país tem que nos faz amá-lo tanto? Porque é que sinto que o amor por Portugal cresce na parte de dentro das pessoas de forma irracional, em vez de entrar calmamente com argumentos bem pensados e racionalizados? Falei recentemente com um casal de franceses reformados que vai mudar-se de armas e bagagens para Portugal. E quanto tempo estiveram em Portugal antes de tomar a decisão? Uma semana. Pois é meus caros, uma semana chegou para tomarem uma das maiores decisões da vida deles.

 

Quando se gosta de Portugal, gosta-se porque sim. É amor à primeira vista. E isso para mim é motivo mais do que suficiente.

 

A precisar de recarregar baterias. Faltam 2 dias.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

subscrever feeds

Diário em fotos

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D