Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

11
Jun18

Em Paris, ou vai ou racha.

Este fim-de-semana foi passado em Paris com a H. Foi tudo muito bom, passeámos muito e reflectimos muito sobre a vida, mas tudo muito descontraído, sem stresses. Já há muito tempo que não tinha uma viagem assim. O pior acontece quando estávamos a ir para a peça de teatro de uma amiga dela, o motivo principal pelo qual fomos a Paris este fim-de-semana...

 

Estávamos no metro, que teve um problema na linha e estava atrasado, sentadinhas na carruagem fizemos as contas, íamos chegar 8 minutos antes da peça de teatro, mas a paragem de metro ficava a 13 minutos do teatro. Quando se chega em cima da hora, já não nos deixam entrar. Recebemos uma mensagem da amiga da H. a pedir para lhe tirarmos fotos durante a peça. Aiii, tirar fotos até tiramos, mas para isso é preciso conseguir entrar a horas! Um desafio avizinha-se... Barney Stinson* que está dentro de cada um de nós, mostra o que és capaz! Gritei bem alto cá dentro da minha cabeça:

 

Challenge accepted! 

 

H: "Vou activar o GPS, assim que as portas abrirem corremos o máximo que podermos, ok?" 

Eu: "Vamos a isso!"

 

Partida.

Lagarta.

* as portas abrem*

Fugida!

 

Corremos tanto, mas tanto, que nem me lembro de como saímos do metro. Aquilo foi descer escadas rolantes, aquilo foi voltar a subir escadas, aquilo foi fazer slalom entre as pessoas, ir contra malas, tropeçar em carrinhos de bebé. O que vale é que estamos super habituadas a correr juntas e já temos o mesmo ritmo de corrida (da última vez fizemos 7km sem pausa, kudos para nós! )

 

Eis que chega a luz do sol. Estávamos na rua. Estão a ver quando uma pessoa está tão concentrada na tarefa que está a fazer que se esquece que está no meio do passeio, que há passadeiras com sinais vermelhos, que há pessoas por todo o lado, que está numa grande cidade movimentada e que o mundo continua a girar? Foi isso que aconteceu. Escapamos por um triz a sermos atropeladas por uma mota de entregas de comida, "mas nem que a vaca tussa, hei-de chegar a horas àquela peça!"

 

E chegámos, 2 minutos antes da hora. A transpirar rios e rios de suor. A senhora da bilheteira olha para nós ofegantes e vermelhas que nem tomates. 

 

"Calma, calma, ainda têm tempo, os expectadores estão todos em fila à entrada e ainda ninguém entrou!"

 

Expiração de alívio. Aquilo foi correr para o WC para fazer um xixi de stress, que estava a apoquentar-me desde que entrei no metro e vi que este estava atrasado, depois esfregar-me dos pés à cabeça com papel higiénico para ensopar o suor. Fomos para a peça, a cheirar a cavalo. E conseguimos tirar as fotos que a amiga da H. pediu.

 

 


* personagem de How I Met Your Mother que diz Challenge Accepted quando se auto-propõe a desafios algo estúpidos

01
Nov16

Decisões de vida.

Alguém se lembra deste meu dilema?

Pois bem, recebi a resposta na última quinta-feira. Fiquei tão "abananada" com a resposta que só consegui vir aqui falar disto agora.


FUI ACEITE! No meio de 82 candidatos, eu fiquei nos primeiros 30! (É uma universidade TOP em Paris... Não sei que critérios utilizaram mas acho que agora também não importa... Estou dentro e ninguém me pode expulsar agora!) 


Estou feliz! E ao mesmo tempo estou uma pilha de nervos. Ora estou a rir que nem uma parva por ter esta boa oportunidade, ora fico com vontade de vomitar e gritar "onde é que me fui meter?". Tenho medo de não estar à altura do desafio.


Amanhã (que hoje é feriado e o meu chefe fez ponte ontem!) vou finalmente contar-lhe a novidade, e esperar para ver o que eles me propõem. Se me pagam a formação ou não, se tenho que assinar com eles mais uns anos ou não. Se por um lado estou fartinha deste trabalho, por outro esta formação muda tudo.


 


[reclamação in] Antes que cheguem os típicos comentários de "dá Deus nozes a quem não tem dentes", quero desde já dizer que sou um ser humano, e tenho tanto direito de ter medo diante dos grandes desafios da vida, como de queixar-me por a vida ser uma merda devido a razões fúteis (esta vai para quem vem para o blog queixar-se que partiu a unha de gel, por exemplo). A minha realidade não é a mesma que a dos outros. Escrevo no meu blog aquilo que me apetecer. Vejo pessoas escreverem em blogs que ficaram num hotel a 500€ a noite, ou que compraram uma mala de 1000€, e toda a gente faz amén! Pronto, desabafei. [reclamação out]


 


Passo cá mais tarde durante a semana para contar novidades.


Beijos na bunda! 

31
Mai15

Paris: a ponte dos cadeados vai desaparecer?

Tristeza, a ponte tem cadeados desde 2008. E agora que eu tinha definido como auge romântico da minha vida meter lá um cadeado e ser pedida em casamento na ponte (ou na Torre Eiffel que também é muito cliché), eles vão esbandalhar aquilo tudo. 




«Anne Hidalgo, presidente da câmara municipal de Paris, considera que a tradição provoca "uma deterioração duradoura do património e um risco para a segurança dos visitantes, dos parisienses e dos turistas."»



P'ra porra com as vossas ideias! Já não existem românticos como antigamente, que poluíam os rios e destruíam pontes para provar que se amavam. Selfies? Isso é coisa para pitas com 16 anos.


 


Podem ler mais aqui.



 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

subscrever feeds

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D