Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

20
Jun19

Afinal, quem é que matou o Panda?

Ok, oficialmente este é o último post que faço sobre a temática do Panda de Ouro. E só para vocês verem como anda a minha vida, ando a escrever posts com acontecimentos que já ocorreram há mais de uma semana. Shame! Shame! Shame! Mas trabalhar mais de 10h por dia é bom, faz bem à saúde e há que aproveitar enquanto se é jovem! #not #lol

 

Decidi ir vivendo a minha vida como quem não quer a coisa e o que tiver que acontecer acontece. Sem forçar "jejuns" nem refeições copiosas... Se é que me entendem 😉 esta cidade tem tudo, por isso não vale a pena andar feita louca à procura de pila... ela há-de vir a mim.

 

Há duas semanas, na sexta-feira dia 6, fui tomar o tal Rosé com o Momô, já falavamos há imenso tempo... Desde Março... Mas desde essa noite em que nos despedimos no metro que só falámos uma vez. E fui eu que comecei. Ele respondeu muito frio, eu percebi que não estava muito dedicado à causa, desejei-lhe uma boa semana, e na minha cabeça gritei-lhe um barulhento "sayonaraaaaa", que é como quem diz, "se ele não me voltar a falar, para mim já era".

 

E não voltou a falar. Por isso #JáFoste.

 

Não tenho paciência para moços que não sabem o que querem. E eu que pensava que o primeiro date até tinha corrido bem... Afinal foi só simpatia. 

 

Meninas, não confundam simpatia com interesse. Nunca. Já fui vítima disto várias vezes, mas tenho vindo a aprender que os homens não pensam como nós. O cérebro masculino e feminino não funciona da mesma maneira... Nós achamos que um gajo que é simpático para nós está automaticamente interessado, já eles são simpáticos sistematicamente com todas, para ver se chove alguma paxaxa no colo deles.

 

Nós mulheres apaixonamo-nos muito mais facilmente... Não estou a dizer que estivesse apaixonada por ele, longe disso, foi só um date... Mas tenho tendência a confundir simpatia com interesse... E tenho que mudar isso.

 

E o Panda caralho??? - Perguntam vocês em uníssono!

 

No sábado passado inscrevi-me num site de meet ups que propõe vários encontros com estrangeiros em Paris. As actividades do site tanto podem ser visitas a museus, cafés de troca de "línguas" (adoro o nome!), saídas em bares, jogos, actividades físicas ao ar livre e idas a discotecas. Foi o que fiz. Inscrevi-me numa saída para uma discoteca que ficava a 15 minutos de minha casa.

 

Chegamos lá, pagamos e recebemos uma pulseira comum a todos que indica quem faz parte do grupo dos "festeiros".

 

Logo ali no início um gajo que não faz em nada o meu estilo colou-se a mim tipo lapa. Começou a pagar-me bebidas e a dar-me alta seca sobre o trabalho dele... Ah! Esqueci-me de dizer que temos direito a 4 shots grátis. Por isso, os shots mais os mojitos que o gajo me pagou, foram o suficiente para ficar muito bêbada e não me lembrar de grande coisa dessa noite 🤣

 

Só sei que falei com muita malta de outros países e guardei o contacto de uma rapariga da África do Sul, um rapaz do Panamá, outro da Algeria e um filho de Tugas, que falava mal português. 

 

O gajo que estava a pagar os mojitos é muito grande e magro, e fazia umas piadas muita secas e a meio de uma dança vira-se para mim "Estás a ver um bambu ao vento? Sou eu a dançar!". Ri-me muito, porque era verdade! 

 

A partir daí baptizei-o de Bambu na minha cabeça. E nessa noite fodemos. E o Panda foi-se. 

 

Não durou muito esta história do Panda... Entretanto, hoje à noite fui jantar com o Bambu, e ele é bastante simpático, o que me motivou a acabar este post começado há semanas... e contar-vos de uma vez por todas, que, normalmente é o Panda que come o bambu... mas desta vez foi o Bambu que comeu o Panda.

 

panda_bambu.jpg

 

Beijo na bunda! 

12
Jun19

Updates dos dates.

O Panda morreu. Isso já vocês sabem... Por isso é assim meus caros, esta vida não tem sido para fracos. Já dizia o outro "a vida é dura para quem é mole", e eu andei 4 anos e meio a ser mole. Morar numa cidade desta dimensão aumenta a velocidade da vida a 200% e eu ainda nem sei a quantas ando. 

 

Digamos que na sexta-feira tive o tal date com o Momô de que vos falei aqui. Bistrot parisiense... mesinha e cadeirinhas típicas... pedi um rosé... vinho e mais vinho! Nunca bebi tanto vinho como o que tenho bebido nesta cidade... adoro esta vibe de Paris! Ando basicamente bêbada 4 dias por semana   mas talvez isto acalme com o tempo... a ver vamos. Voltando ao date, foi muito giro e tal, o moço tem boa conversa e é alto gato.

 

bistrot paris.jpg

 

Imaginem um moço bronzeado, olhos verdes,  barba de 3 dias, nariz partido (que em vez de o deixar com a cara desfigurada só acrescentou charme), roupa de trabalho, como quem diz camisa azul clara e uma calças vincadas, sapatinho envernizado... oh céus! Só o Deus-da-foda, e eu, sabemos o esforço sobre-humano que eu fiz para não lhe saltar para cima ali naquela mesa redonda minúscula... lembrem-se, aqui o Panda ainda estava vivo, e bem vivo!!! O que deixava a minha patarreca a pulsar de agonia cada vez que um jeitoso passava à minha frente... ninguém aguenta, aqui a oferta é diversificada e abundante. Paletes!!! ouçam o que vos digo! paletes de gajos a passar por mim na rua com aquele ar de quem se acha uma tablete da Milka prontinha a ser comida por mim!!!!

 

Era para ir ter com ele às 19h30, mas tive um imprevisto com o meu último doente e só consegui chegar 1hora depois!!! Eu pensava que ele não ia esperar tanto... mas esperou. Até mandou mensagem a dizer "demora o tempo que quiseres, eu e a minha cerveja - provavelmente vazia - estaremos aqui à tua espera".

 

Tão cavalheiro. Tão charmoso.

 

Acabei, eventualmente, por comparecer ao date. Toda desgrenhada de ter ido a andar depressa desde o trabalho para ir ter com ele... minto!!!! Eu fui é nas calmas como já me é tão característico... desgrenhada já é o meu estado natural com esta juba que trago na cabeça. Mas andar depressa??? never! jamé!

 

Cheguei, ficámos na converseta. No final sugeriu irmos comer, eu disse que não, que tinha comida em casa, depois ficámos a falar mais um bocado... e mais... e mais... entretanto ficou tarde, quem estava esgalgada de fome era eu e sugeri comermos algo rápido num sítio qualquer. Desta feita foi a vez dele de dizer que não, que já era tarde e que os colegas de casa se deitavam cedo e que ele precisava que eles lhe abrissem a porta porque está a morar com eles temporariamente e não tem chave...

 

Fomos para o metro. Ainda estivemos juntos na mesma carruagem durante 3 estações, quando chegou a minha estação ele despediu-se de mim com uma mão no ombro e dois beijos bem repenicados na cara. Fui embora, com um sorriso parvo na cara e aquela sensação de estar a andar em cima de nuvens. E aqui o Panda ainda estava vivo...

09
Jun19

Ainda era tão novo...

IMG_20190609_173330.jpg

 

Pronto. O Panda de Ouro ficou-se pelos 3 meses e 6 dias. Ainda era tão novo... paz (pás! pás! pás!) à sua alma. Oremos irmãos.

 

Já dizia o outro :

 

Por cada uma que dás, é um Panda de Ouro que morre.

 

Querem saber como aconteceu? Se sim, em post normal ou formato TindAdvisor?

 

Beijo na bunda! 

 

18
Mai19

Sobre o Panda de Ouro.

Já lá vão 2 meses e meio, mais coisa menos coisa, sem ter relações sexuais. Para já aguento-me bem. É como fazer um detox. Mas desta vez, é um detox de energias... 

 

Sabiam que quando estamos com outra pessoa captamos a sua energia?

 

Por isso é que às vezes ficamos alegres só de estar com alguém alegre, e tristes mal uma pessoa triste entra na sala...

 

Tomei a decisão do Panda de Ouro, pelas razões que expliquei no último podcast, mas também porque li algures num artigo que ao termos relações sexuais com alguém, estamos a trocar / absorver a sua energia ao mais alto nível. É uma das formas mais profundas de receber / dar a energia de alguém. É tipo aquela funcionalidade nova dos telemóveis que carregam a bateria só de estar em contacto com outro telemóvel... Com os humanos, diz-se, acontece algo parecido.

 

Depois de 1 ano inteiro de one night-stands, decidi fazer um detox energético e deixar de ter relações sexuais com rapazes que mal conheço ...

 

Queria que isto durasse 12 meses inteiros. Mas não sei se vai dar... 🤷🏻‍♀️ De qualquer forma, prometi a mim própria, esperar mais antes de dormir com alguém . Dar tempo ao tempo. Tudo com o objectivo de saber se a energia que essa pessoa emana é de "boa qualidade".... É que, diga-se de passagem, estar com o Cachalote arrumou comigo... De um ponto de vista energético, claro. Que de resto não soube bem... Não aqueceu nem arrefeceu... Ele é uma pessoa depressiva, com graves problemas de aceitação de si próprio, e eu sabia-o, e mesmo assim fui ter com ele... Not good idea. 

 

Antes dele, tinha estado com um médico todo jeitoso e lindo, mas super egocêntrico, foi o #pila3. Sobre o qual acho que não falei aqui, porque quase, quase! me apaixonei por ele. Até ao dia em que ele me fez "ghost"... Puffff!! Desapareceu! E isso não me ajudou nada... De um ponto de vista energético... Porque esse na cama até era bom (e pagava bons restaurantes) 😇 fiquei com saudades dele... 

 

Espero que percebam melhor a minha pausa nas aventuras ... Ainda estou a tentar descobrir-me enquanto pessoa e mulher sexual. Acredito que a sexualidade é uma evolução e descoberta ao longo da vida. Cheira-me que até aos 30 anos, a coisa fica boa. Muito boa! 

 

Oremos irmãos. 

🙏🏻

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

Diário em fotos

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D