Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

09
Dez19

O lema do blog em vídeo.

Uma lição de vida para quem quer ter mais sal grosso. Este é o lema do blog e pelo qual gostava de reger mais a minha vida. A dESarrumada consegue, essa está-se a cagar para tudo, a autora do blog e mãe da dESarrumada, essa é que por vezes se deixa afectar por tretas sem sentido.

 

Sabem o que vos digo, a dESarrumada sempre teve razão : cagando e andando!

 

Beijo na bunda 💋 

18
Abr19

Em Ponto Maria: Sexo com banda sonora, sim ou não?

Ahhhh, ouvir música durante aquele momento. Ouvir música durante o bem bom! Quem nunca? Eu cá já tive várias experiências sonoras durante o sexo...

 

Quando andava na Universidade namorei com um rapaz que adorava músicas de desenhos animados... e um dia fornicámos ao som da música do genérico do D'Artacão. Sim, aquela que fala da Julieta. Aquela que fica na cabeça durante horas! Tomem lá crianças dos anos 90 que tal como eu gostam de revisitar os clássicos de infância :

 

 

Depois andei com um que tinha pancada por músicas francesas. E sim, isto foi antes de sequer imaginar que vinha viver para França. Ele era viciado no filme que conta a história de Amélie Poulain intitulado "Le Fabuleux destin d'Amélie Poulain". E foram incontáveis as vezes que fizemos o amor todos bêbados ao som de Yann Tiersen  Tomem lá:

 

 

Depois conheci outro que era viciado em EDM. Aquela música da pancada. E o que eu adorava aquilo! Uma pessoa estar ali a levar com o bráulio ao som de música de partir tijolo. Pum-pum-pum. Tão bom. Melhor época da minha vida sexual! (até agora!) Experimentei tanta coisa com esse gajo... que saudades... ainda hoje ouço esse estilo de música quando quero descomprimir e mandar mentalmente umas quantas pessoas para o caralho. Tomem lá uma mais recente:

 

 

 

Depois veio a França na minha vida. Os one night stands que antes nunca tinha tido. A experiência de estar com moços que não conheço de lado nenhum também me tem levado a estar com gajos que gostam de estilos de música com os quais nunca pensei identificar-me e/ou gostar. Às vezes fico agradavalmente surpreendida. E esta foi uma dessas situações... pinar ao som de Reggae é do catano! Já experimentaram? Tomem lá uma das melhores músicas que conheci nos últimos tempos (imaginem-se durante o orgasmo a gritar "now I see the light, shining briiiiiiiiiiight" enquanto reviram os olhos) :

 

 

 

************************************************

Em Ponto Maria Oficial.jpg

 

"A coisa andou a cozinhar e eis que atingimos o ponto!!! Quinta-feira quente. Quentinha. A escaldar! A Maria chegou para tornar este dia banal da semana no dia mais ansiado por vós. Conjuntamente com o Triptofano tivemos a ideia de lançar uma rubrica semanal que vai abordar temas da actualidade que são completamente aleatórios e imprescindíveis ao mesmo tempo. Fiquem por aí e percam-se nos nossos devaneios."

26
Fev19

O meu Don't Hate the Shake | música e dança Conan Osíris

O Don't Hate The Shake é uma campanha de promoção da confiança corporal criada no Instagram onde mulheres "plus size" dançam em frente às camaras. Positivismo corporal. Mostrar o corpo, e as celulites, sem vergonhas! Não sei se sou consideradad plus size ou não, até porque nunca percebi bem esse conceito... e basicamente estou-me a cagar para os rótulos corporais  só sei que não tenho o corpo da Gisele Bündchen. E a culpa é toda da vaca!

 

Mesmo assim decidi filmar-me a dançar ao som dessa obra de arte da música moderna: Telemóveis, de Conan Osíris. E gostei do resultado que já foi partilhado no Instagram há uma data de dias.

 

Se fizerem o vosso "don't hate the shake" não se esqueçam de partilhar 

 

Enjoy desarrumados!

 

 

 

E beijo na buuuuunda! 

27
Dez18

Os hits da rádio aqui na France #9

A prova de que se pode fazer sucesso na indústria musical e ser-se feio que nem uma bota. Se este moço conseguiu ser um dos artistas mais ouvidos em França tu, seja qual for o aspecto da tua tromba, também conseguirás realizar os teus sonhos mais loucos! É claro que, o talento do moço é obviamente inegável, eu pessoalmente adoro as músicas dele... por isso, se fores feio e um zero à esquerda a cantar, é melhor não ires por aí! É que ser-se bonito e cantar mal, a coisa ainda vai, feio e cantar mal, não dá... ah espera, lembrei-me de uma pessoa...  

 

 

27
Set18

Os hits da rádio aqui na France #7

Este tipo de músicas passam tanto, mas tanto, na rádio por aqui. Este estilo em particular não aprecio, reformulo, a música em si até pode escapar numa noite de borracheira, mas o vídeo??? Quando estou no quarto de algum paciente e isto começa a passar na televisão fico meio que hipnotizada com estas moças fantasiadas com ostentação e luxo. A dizer que um homem corre atrás dela mas ela não está interessada porque só pensa em fazer dinheiro. Sim, por um lado apetece-me dizer-lhe "you go girl!" por outro tenho a dizer que escusava de ignorar o moço quando ele aparece com as flores, primeiro aceitava as flores e depois ia-se embora como fez 

Quando vejo isto só me apetece dizer ao meu paciente "olhe vou só ali um bocadinho já volto", fechar-me na casa de banho e suicidar-me com a mangueira do chuveiro.


 

 

17
Set18

Já ouviram a música "Má Vida" da Blaya?

Juro que não costumo gostar deste estilo de música, juro que a exposição que ela faz da filha me dá alguma comichão (mas andam todas a fazer o mesmo não é?), só que a música "Má vida" da Blaya não me sai da cabeça! Por nada! Gosto ainda mais do que da "Faz gostoso" que já na altura fiquei viciadona. Isto de misturar sotaque de português de Portugal com português do Brasil é a nova fórmula de sucesso... feitas bem as contas, com o boom que o funk teve nos últimos tempos num contexto internacional, não é de admirar que cada vez mais artistas peguem nisto para fazer sucesso. O pior disto tudo é que os brasileiros comentam os vídeos a dizerem que isso é o lixo musical deles, e nós aqui na Europa a curtir milhões ao som destas "pérolas". Eu incluída que já curti montes ao som da Mafiosa! A sociedade está a regredir? O planeta está a perder inteligência? O último a sair que desligue a luz.

 

13
Set18

Isto são fases, senhores.

[atenção, texto que pode conter triggers para pessoas ansiosas]

 

Hoje foi dia de consulta com a psicóloga. Acabei por lhe dizer que não me tenho sentido tanto com um aperto no peito como antigamente. Que me sinto melhor nesse aspecto, a vontade de chorar é menor. No entanto, disse-lhe que ando a sentir uma raiva constante, uma vontade de gritar com tudo e todos. Uma injustiça constante. Como se alguém me estivesse sempre a passar a perna. Isto de ter colegas infantis não ajuda... "se não tiver aquelas férias de Natal que quero despeço-me...", "ficar com estagiários é uma merda, porque é que aceitas isso?"... "dizes que sim a tudo, depois andas sempre a correr e não ganhas mais por isso."

 

Foda-se tu e as tuas merdas! Vai pó caralho e deixa-me estar! Quanto andaste a estudar também gostaste que alguém te tivesse recebido enquanto estagiária, não foi? Que mundo cão. Que bosta de gente, imbecilidade ao metro quadrado, só olham para o umbigo deles. Não sabem o que é fazer algo pelo prazer da fazer, pelo prazer de evoluir. Eu não preciso de ganhar mais para querer fazer mais no meu trabalho. Que mundo seria este se ninguém fizesse mais do que aquilo para que é pago? Como poderia haver progressão? Ainda por cima ter estagiários faz parte do contrato de trabalho que assinei, ninguém está a fazer mais do que aquilo que é suposto. E eles também assinaram o mesmo contrato que eu, ou não?... No deles havia alguma cláusula a dizer que as ordens do chefe não valem nada? Que os valores da instituição são para desrespeitar? 

 

Há gente que só anda no trabalho à espera do dia de pagamento. Só isso, não há um único pingo de consciência profissional. Estão-se a cagar para tudo e todos. Ide todos pó caralho bando de enculés.

 

A psicóloga diz que eu sou como uma cebola, e que as minhas camadas estão a cair. Primeiro foi a tristeza, depois apareceu a raiva. E que isso é uma coisa boa. Querer mandar vir com toda a gente nem sempre é mau, segundo ela. Às vezes não é o ser simpático que nos leva longe, é o ser real. E eu ainda não passei a essa fase de dizer o que penso. Guardo, acumulo, e depois sofro de implosão! Expludo para dentro! Ela diz que chego lá. Eu acho que estou numa fase em que já me apercebi que a vida vai ser sempre uma linha com altos e baixos, que a minha meta de felicidade eterna não vai acontecer. Que para lá do arco-íris não vou encontrar o pote de ouro. E isso é uma porcaria, porque sempre me prometeram felicidade. E sempre tive grandes sonhos. E a vida é só uma grande merda, e que afinal são os pequenos momentos que valem tudo. Mesmo assim estimo bem que eles se fodam todos.

 

 

12
Ago18

Ao Domingo dou-te música #1

A M.R. partilhou isto no seu blog e eu adorei! Sinto-me tantas vezes com vontade de cantar a letra desta música a muito boa gente (sobretudo ao meu chefe e à sucessora da colega mamalhuda, uma colega polaca que me torna os dias no trabalho infernais!)

 

A precisar desesperadamente do hashtag #cagandoeandando de volta na minha vida!

 


Se ainda não seguem o blog Marianda, de que estão à espera? Este blog promete!

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

subscrever feeds

Diário em fotos

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D