Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

Diário de uma dESarrumada

02
Jul18

Esta noite.

Vontade de gritar. 

Puxa-me os cabelos e empurra-me contra o muro.

Agarra-me pelo pescoço e mete a outra mão entre as minhas pernas.

Tenho vontade de ti, mas podia ser de outro qualquer.

Quero ser possuída hoje.

A cara contra o chão molhado.

Corpo comprimido e pulmões quase sem ar.

Isso, faz-me vir. Esta noite.

Sente esta urgência húmida.

Esta pele latejante por ti.

Ansiosa para te sentir dentro de mim.

Penetra-me hoje.

Antes que a alvorada chegue.

27
Mai18

Bonequinha.

Ela vestiu-se toda como já há muito tempo não vestia. Calças de ganga justinhas e com cintura baixa, um top de alças azul, com rendas brancas na zona do decote em V. Meteu um perfume que tinha lá por casa, até pensou que já tivesse perdido o cheiro, mas estava na mesma, Mango temptation da Victoria's Secret, uma aposta vencedora, pois sabia que ele gostava de cheiros doces. "És o meu docinho" dizia-lhe ele com uma voz paternalista, do alto dos seus mais de 20 anos de diferença. Naquele fim-de-semana a mensagem não chegou à hora prevista, costumava ser à sexta-feira por volta das 21 horas, "Encontro na rua X, às 23 horas". Já era meia noite, ela estava a ficar ansiosa e com receio. "Deve ter tido algum imprevisto com a mulher ou o filho, só pode." Ou então não queria vê-la, queria acabar com tudo. O aperto no peito começou e durou a noite toda. Era a primeira vez que ele se atrasava assim. A ânsia foi aumentando, o sábado, esse passou-o a olhar para o telemóvel de 5 em 5 minutos . Às 15 horas masturbou-se a pensar nele e em todas as coisas que lhe fizera no fim-de-semana anterior. Ele excitava-a. Talvez pelo facto de ser mais velho e experiente, melhor na cama do que qualquer rapaz que já tivera na sua vida. Todos uns meninos comparados com ele. Nenhum a fazia sentir-se tão especial como ele. Afinal, era a única rapariga da sua turma que podia gabar-se de andar a dormir com o professor de Cálculo II. A mensagem chegou pelas 20 horas. "Hoje vou foder-te no hotel da Avenida, espera-me às 23h junto ao banco." E com impaciência ela esperou, aperaltando-se toda para agradar a este homem que quase perdeu. Estava com medo de já não ser a única, e por isso hoje ia, mais uma vez, ser a bonequinha dele, deixá-lo fazer-lhe tudo que ele quisesse.

 

Bem-vindos ao meu diário, um lugar seguro onde podemos falar sobre tudo. Já comentaram hoje? Bisou, da vossa dESarrumada.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Diário em fotos

Posts mais comentados

Desarrumações antigas

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D