Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

28
Nov19

O mais forte.

Ele era um homem forte, muito forte. Trabalhou muito. A vida dele foi praticamente isso, trabalho. Mas não aguentou um cancro dos intestinos, metástases múltiplas e um AVC. Derrubaram-no, levaram-no, com 76 anos. O meu avô, o homem mais forte da sua aldeia. Este ano o Natal ficou mais pobre. Haverá um lugar a menos na mesa.

Avô. Onde estás não lês blogues, bem sei. Só te quero agradecer por todas as memórias que me deste, por todos os momentos que vivi contigo... guardo boas recordações. Estejas onde estiveres, fico descansada por saber que já não sofres mais ♥️

 

"O meu avô é aquela pessoa que toda a gente devia ter na sua vida de criança. E mesmo mais tarde, nunca se é demasiado crescido para ter um avô tão forte e corajoso como o meu." 

25
Abr18

Juízo.

Hoje é feriado, e foi aproveitado com a família (yeay!).

 

Sim, este ano vim passar o aniversário com a minha família em Portugal pela primeira vez em 3 anos. 2018 é o meu 4º ano em França. Desde que tinha 23 que não festejava esta data com a família. Fiquei contente, ah pois fiquei!

 

Pena esta situação do meu avô. Mas pronto, tudo se há-de resolver.

 

Queria escrever aqui aquelas coisas lindas sobre estar na terrinha, ir dar uma voltinha pelo campo, respirar o ar puro, sentir esta brisa que vem da Serra, ver os pastores, ganhar coragem para, pela primeira vez em anos, correr no centro da vila sem ter vergonha. Mas tinha tanto para dizer e ao mesmo tempo tenho tido tão pouca vontade de escrever. Eu sei que a vontade volta e que isto é só uma fase. Desta vez nem pensei em apagar o blog, como já o fiz anteriormente noutras fases off, por isso posso considerar que ando a fazer progressos na gestão da frustração e falta de inspiração para o blog.

 

Já vos disse que consegui ir correr no centro da vila onde cresci sem ter medo do julgamento dos outros? Ainda por cima durante um feriado em que havia pessoas a passear na rua? Estou orgulhosa de mim. E tenho a agradecer à corrida por ter entrado na minha vida nesta fase, é das poucas coisas que me tem motivado e mantido à tona de água. É das poucas coisas que anseio, a cada dois dias lá estou eu pronta para correr, e às vezes vários dias seguidos, porque esta porra faz-me bem, e ajuda-me a conseguir aguentar a escuridão que vai nesta cabeça.

 

Opah, e já vos disse que fiz 27 anos esta semana? Dizem que é o início da idade do juízo. Se for só o início então ainda tenho algum tempo disponível para fazer asneiras antes que o juízo a sério chegue.

 

 

12
Dez15

Famílas curtas. E o Natal.

Tirando a parte em que vou passar o Natal sozinha em casa com a petite e longe da família, já me sinto mais perto do espírito natalício! Hoje enviei os postais com os desejos de Feliz Natal para a família mais próxima. Já vos disse que tenho uma família pequena, uma vez que a minha família paterna não fala entre si, por isso com três postais (um por casa) fiz a festa! O lado positivo da coisa é que este tipo de épocas ficam baratas assim! Relativamente a prendas também vai ser fácil, comprei uma caixa com 1kg de chocolate para cada casa, 3 caixitas que vou dar quando chegar e está bom.
Normalmente somos 8 gatos pingados à mesa, como de costume, é assim que estou habituada, mas às vezes gostava de ver a mesa cheia de primos e primas aos saltos, bebés a chorar e crianças a partir coisas. Não há crianças, não há adolescentes, logo não há necessidade de comprar prendas individuais. O meu irmão é a pessoa mais nova da mesa e já tem 23 primaveras em cima, parece um puto, mas a fase de acreditar no Pai Natal já lhe passou.
A minha mãe no ano passado enganou-se e meteu 8 pratos porque estava habituada a contar comigo. Em Outubro soube que a minha tia estava grávida, será que no Natal de 2016 já haverá uma criança aos saltinhos por todo o lado e um prato extra na mesa? Será que vou estar em Portugal no Natal de 2016?
E este ano só os vejo na passagem de ano. Sim, eu sei que já tinha dito. Dois anos seguidos sem ir a Portugal no Natal. O coração vai ficando mais frio há medida que escrevo este texto. Ainda faltam 3 semanas para dar aqueles abraços. O avião para Portugal é no dia 31 de manhã. Um bocado em cima eu sei, mas com este chefe não se arranjou melhor, vai ser a loucura chegar a casa e começar logo os festejos! Que bom que vai ser ver a família outra vez, e passar uma semanita com eles, a família que já não vejo desde Agosto. Ao menos ainda temos estes pequenos momentos, que passam tão rápido.
Soube há cerca de duas semanas que a minha tia teve um aborto espontâneo. Vai estar um ambiente pesado na mesa este Natal. E só vão ser 7 gatos pingados, eu mais uma vez não estou. Será que este ano a minha mãe ainda mete 8 pratos na mesa a contar comigo?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

Diário em fotos

Posts mais comentados

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D