Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

12
Fev19

Cucu! I'm back bitches.

Hey desarrumados! How are youuuu? O regresso das férias tem sido atribulado... Tanto para dizer e tão pouco tempo. Hoje fui à piscina, já tinha saudades de levar com bolhas na paxaxa. E estou toda bronzeada ali a pavonear-me no meio dos branquelas... tomem lá, suckers!!! Os gajos por lá não são nada de especial.... a ver se arranjo outra piscina 

 

Pensei que a minha líbido fosse diminuir depois das férias, mas nahhhh, continua aqui firme e hirta! Já voltei a instalar o Tinder e já ando na "caça" outra vez. Vamos lá ver o que vai sair daqui... Não percam os próximos episódios porque eu também não!  quem será o pila#3????

 

Já agora, o Triptofano armou-se em "fofo" e deixou-me um Roast no blog dele... se podia ficar ofendida? Podia! Mas aquilo está uma categoria e ele acerta na mouche em muitos pontos! Já há muito tempo que não me ria tanto  Ide lá espreitar! E Trip'zinho do meu coração, me aguarda, que o teu ROAST já está no forno!  

 

 

Roast da dESarurmada - Triptofano

 

 

P.S: este post foi claramente para manter a média de visualizações no blog. Tirando a parte em que falei do Roast do Triptofano não se aprendeu nada aqui, como sempre. Já sabem que quando entram neste blog é por vossa conta e risco.

 

P.S.2: O post sobre o pila#2 sai em breve! ai, ai, ai... só vos digo isto: delicioso!

 

. Beijo na bunda! 

21
Ago18

Dicas para se escrever num blog que fui aprendendo ao longo de 4 anos.

E ainda com muito para aprender, mas para já isto foi o que aprendi:



- Escrever os posts mais longos durante a semana e programá-los para que saiam, ou logo de manhã, ou ali na hora de "despegar", entre as 17h30 e as 20h. As pessoas estão ou em transportes ou acabaram de chegar a casa e querem espairecer um pouco antes de começar a fazer o jantar. Posts entre as 5h e as 8h30 também funcionam bem, são os mais lidos pelas pessoas que apanham transportes para ir para o trabalho, ou que trabalham com computadores (muitas pessoas dão uma escapadinha aos blogs no início do dia de trabalho, shiiiiu, não contem a ninguém!)

 

- A terça-feira e quarta-feira, são os dias com mais visualizações. A azáfama da segunda-feira já se foi, mas ainda estamos suficientemente longe do fim-de-semana para as pessoas começarem a desconectar-se dos blogs. São portanto dias ideias para escrever testamentos ou textos mais pessoais.

 

- Escrever post curtos e divertidos ou com vídeos, músicas, frases, durante o fim-de-semana.

 

- Não escrever sobre assuntos importantes em épocas importantes, porque ninguém vai ler, exemplo: Natal, fim de ano e no mês de Agosto. Nestas épocas as pessoas só querem um post curto a desejar Feliz Natal/boas férias e nem isso vai ter visualizações porque "é mais do mesmo". Este ano tenho partilhado bastante em Agosto, e isso está a notar-se ao nível das visualizações. O ideal é fazer um post em Setembro com um apanhado de links para o que se passou no blog durante o verão. Vou fazê-lo, se estiver com paciência.


- Esta não é novidade, post com imagens e com títulos sugestivos são mais vistos. Mas não caiam no erro de fazer click-bait. Se fazem um título sugestivo, é bom que o texto fale sobre isso. Das duas uma, ou fazem humor com o vosso título, ou falam de outra coisa completamente diferente e o leitor sente-se enganado.

 

- Posts longos bem formatados aumentam a vossa chance de alguém os ler até ao fim. Ninguém quer ler um texto enorme sem justificado, parágrafos, negritos e outras estratégias para tornar um post longo mais digestível. Tenham cuidado com isto... já me aconteceu deixar de ler um texto grande porque a letra estava muito pequena ou as frases estavam muito coladas. Também já me aconteceu fazê-lo aqui no blog... mas ou é com o propósito de fazer algo do estilo "despejo da alma, vou publicar isto sem reler, nem formatar, seja o que Deus quiser", que é um estilo de posts geralmente muito apreciados, ou então estava no telemóvel, e é uma porcaria formatar posts no telemóvel.

 

- Erros de escrita... sei que acontece aos melhores e é fácil de perceber o que foi uma gralha de escrita do que é um verdadeiro erro... um "queria que tu fosse dar uma volta" não é a mesma coisa que um "queria que tu foçes dar uma volta". No entanto, um erro a cada duas palavras, evitemos... já subscrevi pessoas que fazem muitos erros porque o conteúdo é mesmo bom e uma pessoa pensa "vamos dar uma oportunidade, mas é pena escrever com tantos erros"  e eventualmente as pessoas acabam por se aperceber que o SAPO BLOGS tem uma opção fantástica na edição de posts que corrige os erros todos (botão ABC), eu uso sempre, e vocês? 

 

 

E vocês, meus unicórnios desarrumados, que dicas sobre escrever em blogs têm para partilhar com a malta?

 

Beijo na bunda! 

 

08
Mai18

Já se sabe que a malta gosta é de ver desgraças...

... é parar em plena auto-estrada para ver um acidente de carro;

... é fazer um aglomerado de gente à volta da vítima se por acaso alguém tem o azar de desmaiar num concerto;

... é ir ver um incêndio, de longe, muito longe, para se poder dizer quão mal aquilo estava (ao menos levem água aos bombeiros);

... é ficar a olhar para uma pessoa em cadeira de rodas na rua e fazer a questão mental "o que lhe terá acontecido?";

... é parar de jantar só para ver aquela notícia na televisão sobre outro atentado.

 

 

Todos gostam de ver desgraças, mesmo que não queiram admitir. Ainda que esse momento não proporcione prazer nenhum, ainda que haja aquela sensação de peso na barriga e garganta apertada, a malta pára e fica a olhar.

 

Por isso é que este post aqui do barraco foi destacado pelo SAPO. 

 

Porque a minha vida amorosa neste momento parece um acidente em que dois comboios colidiram de frente um com o outro. Já há 3 anos que assim é, e os posts das minhas breakups estiveram sempre entre os mais lidos. A malta fica especada a olhar, quer seja na vida real ou num blog! E vai voltando para ver as outras desgraças que vão acontecendo.

 

Mas eu gosto de vocês na mesma. E faço este post para dizer que são sempre bem-vindos a este cantinho desarrumado. 

Tirem os sapatos e instalem-se confortavelmente que isto ainda agora começou!

 

Beijo na bunda! 

 

15
Fev18

Ela voltou. No dia de São Valentim.

period.png

 

Depois desta ausência prolongada aqui do Sapoworld, primeiro porque tinha preparativos de último minuto para a viagem a Marrocos, segundo porque viajar fora da Europa e não ter dados móveis disponíveis, tendo que usar redes de wi-fi manhosas em hosteis e restaurantes duvidosos, não é, definitivamente, para mim (é por isto que nunca serei uma blogger da moda!). Não consegui nem meter fotos no Instagram, nem fazer posts aqui. A assiduidade vai ter que ficar para uma próxima. Também não foi desta!

 

Depois da aventuras em Marrocos, que contarei mais tarde, voltei à "casa" de França no Domingo, mas não escrevi nada até agora porque tenho andado com uma caganeira do pior, coisinha para deitar as tripas todas cá para fora (um blog sempre glamouroso este, eu sei). Não tenho tido forças para vir cá despejar cenas, uma vez que as despejo noutros sítios, tipo a sanita. Pronto, já chega de falar de merda. Vamos às satisfações diversas.

 

Hoje, dia de São Valentim, achei por bem fazer o meu come back aqui no blog. Qual dia melhor para escrever que esse tão famoso dia, onde só se vê corações e fotos de jantares com dedicações pirosas em tudo o que é redes sociais? Eu cá gostava de dizer que acho fofo, noutros tempos já achei, mas agora dá-me vómitos ver tanta lamexice, epah, julguem-me à vontade. Talvez um dia o faça, não digo "desta água nunca beberei". Mas por agora acho hipocrisia pura a de certas pessoas nas redes sociais, virem dizer que amam o companheiro e depois andarem a traí-lo(a) por tudo quando é canto (eu fui a pessoa com quem o rapaz em questão traiu a namorada há alguns anos, por isso sei do que estou a falar).

 

O meu serão de hoje foi passado com as meninas a comer um kebab e depois em casa de uma delas a enfardar gelado de menta com pepitas de chocolate - o meu preferido, como sabem - directamente da embalagem. Depois fizemos uma lista verbal do porquê das nossas vidas estarem uma merda, actualmente. Depois dissemos umas às outras o porquê de o que tínhamos acabado de dizer ser uma valente bosta. E falámos do quão espectaculares somos. E rimos muito, com algumas lágrimas à mistura. Vai tudo correr bem piquenas solteiras. Vale a pena ter amigos assim. 

 

 

Beijinhos na bunda,

da vossa dESarrumada 

08
Ago17

Pronto, decidi algo | outro início

Decidi que o meu blog intitulado "A desarrumada" onde escrevo quase regularmente desde Janeiro de 2015 vai ser encerrado.

Adorei estes 2 anos e 7 meses de blog, deixei nele muitas parvoíces, muitos delírios parvos e muitas coisas sem sentido, mas sempre muito parvas.

Foi um blog que acompanhou a minha chegada a França, os primeiros meses de adaptação, os medos, a vontade de voltar, o questionar-me todos os dias "mas o que raio faço aqui?"

Foi um blog que acompanhou o fim de uma relação em Portugal e o luto que fiz por essa mesma relação. 

Também acompanhou o ter ficado a morar sozinha noutro país pela primeira vez e todas as ansiedades que isso me trouxe.

Estive a ler os primeiros posts, efectivamente deixei ali muito de mim e vocês também deixaram muito de vocês nos comentários.

Mas a verdade é que me magoa muito ler certas coisas que escrevi, alguns posts fazem-me voltar ao passado e recordar momentos dos quais já nem me lembrava da existência. Sei que a pessoa que eu era antes iria gostar que guardasse tudo, e sei que uma parte de mim não quer apagar definitivamente (só meti a opção privado), mas a outra parte de mim quer partir para outra, quer deixar aqueles posts antigos de lado e seguir em frente, com novas aventuras, novas dúvidas e novas questões existenciais (porque me conhecendo bem, sei que vou ter sempre muitas!).

 

Para já adoptei este canto como o blog-casa, quem sabe mude (só não muda de ideias quem for parvo!) mas para já sejam bem-vindos ao meu diário!

05
Mar17

5 coisas que me acontecem desde que tenho de estudar e trabalhar ao mesmo tempo.

1. Se antes já tinha uma quantidade de louça infinita para lavar. Agora nem olho para o lava-louças de tão nojento que está. Estou em negação, claramente. Acho que a melhor solução será pegar na louça toda (bolor incluído) e deitar no lixo.


 


2. Chegar a casa super cansada do trabalho e ainda tentar (só naquela de ser uma crente) ler uma aula todos os dias na cama antes de adormecer. Depois é acordar às 3 da manhã, com o computador em cima de mim, e ver que só li 3 slides antes de entrar em coma de baba e ranho.


 


3. De repente apeteceu-me organizar aquela estante de livros que andava a meter nojo de tão desarrumada que está há mais de 8 meses. E arrumar a pilha de roupa que estava a fossilizar na cadeira. E limpar as duas dispensas do apartamento. Tudo em nome de uma boa procrastinação para evitar umas horinhas de estudo. E lavar a louça que é bom nada.


 


4. Ainda em relação ao ponto 3... nunca tive tanta vontade de passar 5 horas por dia a ler receitas saudáveis. E de fazê-las. É pena que não tenha louça disponível para meter isto em prática. Por isso, em vez de lavar a louça que é bom... vou para o Youtube, desta vez, ver vídeos de rotinas de fitness.


 


5. Nunca ansiei tanto o momento do dia em que telefono à minha mãe. Na maior parte dos dias tenho ligado às 18h quando chego a casa, às 20h antes de jantar e às 22h30 quando eles já jantaram. A minha mãe diz que se nota ao longe que tenho coisas para estudar e que ando à procura de desculpas para não o fazer... Porque antes era ela que tinha que me ligar todos os dias até eu atender... escusado será dizer que nestas coisas elas são muito perspicazes as mães.


 


É por estas e por outras que gosto de me auto-proclamar "A RAINHA DA PROCRASTINAÇÃO". E desafio alguém a provar que procrastina mais do que aquilo que eu procrastino!!!


 


Beijos na bunda! 

22
Fev17

Longe mas perto do coração [repost]

Estás longe. Sei que não me ouves. Mas tenho saudades tuas. Tantas que não cabem no coração, tantas que prefiro calar estes gritos dentro de mim.


 


Se pudesses saber eu dizia-te. Mas não posso... o nosso fim, foi aquele fim. Não foi o fim que desejava, não foi o fim que sonhei. Porque para mim o que tínhamos não merecia um fim. Ia ser eterno como o tempo. Ia ser eterno como este sentimento que trago no meu peito.

Sei que te guardo comigo, sei que penso em ti várias vezes por dia. Sei que já lá vão três anos desde o adeus. Sei que ainda me lembro de cada data, de cada abraço, de cada beijo. Mas sei que me lembro muito mais das datas, dos abraços e dos beijos que nunca chegámos a viver. Sei que custou mais o que perdi depois de teres ido embora, o amor que idealizei.

Sei que não querias o mesmo que eu. Mas também sei que ainda pensas em mim, talvez não pelos mesmos motivos que eu penso em ti. Sei que te desejo o melhor, e que de entre muitas despedidas que já te fiz, de entre muitas cartas que já te escrevi, esta também não vai ser a última. 

Desejo sempre que a despedida que te faço seja a última, mas nunca é. Há sempre um dia em que sinto mais a tua falta do que o normal, há sempre um cheiro, uma parte do meu dia que me faz lembrar de ti. Sei que estás sempre presente, que deixaste o teu nome gravado no meu coração a ferro quente. Sei que por muito que tente apagar a cicatriz que deixaste, há sempre um dia em que ela queima mais. Há sempre um instante, qualquer coisa que te traz de volta...

Tentaste falar quando eu vim embora, tentaste uma qualquer aproximação que eu não entendi o motivo, e não fui. As nossas conversas nunca correm bem. Nunca. Eu de ti só queria a mesma coisa que sempre quis, o teu amor. Não quero as tuas migalhas, não quero sexo, não quero falar de vez em quando só porque estás sozinho. Queria-te a ti, por inteiro, sem jogos, sem distância. Já não é possível. De tudo o que era possível antes, agora passou a impossível. A impossibilidade do tudo que não chegou a ser.

Sei que estás longe, sei que já lá vão três anos. Mas também sei que parece que foi ontem o nosso último abraço... e às vezes acho que numa manhã qualquer vou abrir a porta de casa e encontrar-te no carro à minha espera. Para irmos à tal pastelaria que não chegámos a ir. E que entretanto já fechou.

Tem uma boa noite, tem uma boa vida. Até à próxima. Porque há sempre uma próxima.


 


[ post originalmente publicado a 10.03.2015 ]


 


P.S: Para quem não percebe de onde vêm estes reposts, ando a fazer uma compilação dos meus textos antigos preferidos publicados no meus primeiro blog.

09
Fev17

Há tanto tempo que queria fazer isto, hoje foi o dia!

Nada como uma tarde livre de preparação das mudanças para o meu T1 para ter a maior vontade de procrastinar do mundo e criar o Instagram aqui deste cantinho desarrumado!


 


É desta que ficam maluquinhos, porque para além de lerem coisas parvas, a partir de hoje podem também vê-las!!! 


 


ID: desarrumada_blog


instafoto.jpg


 

30
Jan17

Parabéns ao meu primeiro post! 2 anos.

Há exactamente dois anos estava eu a colocar o meu primeiro post na blogosfera, no meu primeiro blog "A desarrumada" (versão beta ou algo assim! porque este agora tem o mesmo nome...), que comecei com 23 aninhos! Agora estou a caminho dos 26 malta... os gostos mudam e a forma de escrever também! Decidi, portanto, prestar-lhe homenagem colocando aqui o 1º post para me conhecerem um pouco melhor (ou talvez não!) . Quem tem saudades desta época, vai ficar feliz, porque comecei a tirar alguns posts antigos do baú (como o blog está desactivado é uma pena alguns posts nunca mais poderem ser lidos!)


 


Aqui está o meu 1º post de todo o sempre!


 



Olá meus amiguinhos da blogosfera ! (sim, nunca me imaginei a dizer, bem escrever, isto).

Nunca fui uma rapariga virada para estas coisas dos blogs, mas, uma vez que sou uma viciada de primeira em Internet, e adoro procrastinar (elahh, um palavrão destes logo no 1º post? quem diria!!), decidi experimentar um bocadinho como é a sensaçao de partilhar a minha vida, divagações e parvoíces num blog.

Admito, que foi um bocadinho por influência da minha colega de casa (sim, vão ouvir falar nela várias vezes) que criei este pequeno pedaço de mim. Ma petite, don't kill me, ok? 

Falando de mim, encontro-me a morar em França, mas sim, continuo a ser uma Tuga de primeira apanha!!! Com tudo o que isso implica... até as saudades de um bom cozido à portuguesa da mãezinha ou jantar moelas numa tasca enquanto se critica tudo o que vai mal no país, com o som de fundo proveniente de uns bons tasqueiros misturado com fado.

A desarrumação, essa já é considerada um estadio 3 de cronicidade e por isso já dispensa apresentações.



Gosto de assuntos que normalmente são tabu, tais como sexo, fetiches, sex toys e coisas do género. Entre lamechices e coisas mais sérias, vão ter vários posts de fazer corar. Espero que se sintam sempre bem vindos neste pequeno espaço cibernético.



Boas leituras e não te esqueças... vai arrumar o quarto!!!



Bem, deixo-vos com uma foto de um pequeno pormenor com que me deparo diariamente no caminho para o trabalho:


IMG_20150122_085406


 


Como a minha avó dizia: não está chuva nem orvalho, está é um frio do caralho!!! Aiii... (suspiro), saudades da terrinha!!!

Bon week-end à tous, porra!


 


Originalmente publicado a 30 de Janeiro de 2015


 



Nesta altura ainda usava os verbos à portuguesa... agora sou meia avec a escrever! Engraçado é que a Avó Maria já anda a ser falada no meu blog desde o primeiro post e nem me tinha apercebido!  


 


Beijos na bunda 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

Diário em fotos

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D