Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

13
Out19

Em busca do corpo perfeito.

Ando a correr uma vez por semana no Parque Monceau e a ir ao ginásio duas vezes por semana só para fazer musculação... Com aquele fim de semana em Portugal tinha perdido um bocado a rotina do desporto - porque em casa dos meus pais como que nem uma porca - mas agora essa rotina já está a voltar aos poucos e poucos.

 

E já voltei a ver diferença no peso... Quando cheguei a Paris estava com um dos meus maiores pesos de sempre: 73kg. Agora estou com 68kg. 

 

O meu objectivo seria chegar aos 65kg e a partir daí tonificar, tonificar, tonificar

 

Mas como tudo na vida, até isto leva o seu tempo... E é preciso consistência no exercício, aliada a uma mudança de hábitos a longo prazo. 

 

Nada de dietas muito restritas, já tentei de tudo e não resulta! Aliás, resulta durante uns tempos, mas depois quando volto a uma alimentação normal o peso volta... 

 

O que ando então a fazer em termos de alimentação?

 

A maior parte do tempo tento comer de acordo com uma alimentação não inflamatória. Cenas como, diminuir a ingestão de glúten, lacticínios, carne vermelha... Ingerir mais frutas e legumes, beber muuuuuita água! 

 

Mas sempre sem fundamentalismos... Se me apetecer comer chocolate, cookies, KFC, como! Sem culpa... Até porque a culpa engorda! E já me basta outros sentimentos negativos relativamente a outras áreas da minha vida, não preciso que a comida seja outra origem de negativismo.

 

Descobri que ter um espírito leve emagrece... E que aos poucos chego ao peso que quero! Apesar de, cada vez mais, achar que aquele número na balança, não é assim tão importante quanto isso para me tornar feliz. 

 

By the way, tem estado sol, e aquela fase depressiva já está a melhorar bastante... Tenho suplementado com vitamina D, magnésio e Omega 3. E estou muito melhor! Devia ser só um desequilíbrio passageiro... Obrigada a quem se preocupou! Para os outros que disseram que tenho é falta de juízo e que até me enviaram um vídeo sobre como fazer o nó de "suicídio" numa corda... Para esses só tenho isto 🖕🏻

 

Beijo na bunda! 💋

01
Out18

O nome sai amanhã de manhã! Calma, já explico... não me matem já.

Ontem queria muito fazer o post a tempo e horas, para programar para hoje, juro que queria, mas um colega do trabalho, que é polaco, desafiou-me a ir correr com ele às 21h e não consegui dizer que não. Ele faz um programa muito detalhado de 8km em que corre 1km a 7,25km/h e outro km a 6,50km/h, e vai intercalando assim. Isto tudo com controlo de frequência cardíaca, frequência respiratória, calorias queimadas, 2 GPS porque um deles costuma acrescentar km a mais, lâmpadas nos pés, todo um arsenal de corrida, que eu coitada, não possuo. Não porque não os conheça, é só mesmo porque tenho preguiça de levar tanta coisa atrás (e preguiça de gastar tanto dinheiro nestas coisas também!).

 

Resumindo, como sinto que sou aquela pessoa que faz muita coisa às baldas, sobretudo o exercício, e que nem sempre aproveito os conhecimentos de treino aeróbio que a faculdade me deu, fui com ele, para ver como fazem os entendidos. Ele já trabalhou com equipas de futebol profissional, por isso conhece umas coisinhas que eu desconheço e quero aprender.

 

Corri 4km e vim para casa a deitar um pulmão fora pela boca. É preciso ser-se doido para correr com um briol destes! Eu era cachecol grosso a tapar a boca e orelhas, eu era luvas, calças compridas, manga comprida, casaco imperméavel para a geada, meias altas. E ele, para além da parafernália toda que levou para controlar todos os parâmetros e mais alguns da corrida, só foi vestido com calções curtos e uma t-shirt curta. Eu ali a morrer de frio e o moço "Tás parva? Está ótimo para correr! E tira essas luvas que vais morrer de calor... até parece que estão -15º! Aí é que te aconselharia a meter umas luvas e esse cachecol à volta da boca."

 

Eu olhei para ele de cima a abaixo: "What the fuck?!? Estão tipo 10º! Ninguém morre de calor com 10º!!! E com -15º não me apanhavas fora de casa!"

 

Ele riu-se e fez um gesto com o dedo na testa a chamar-me maluquinha enquanto dizia "vocês pessoas do sul são estranhas!"

 

E assim se vê a diferença entre uma portuguesa e um polaco. E está explicado porque é que em Dezembro as praias do Algarve estão cheias de pessoas da Europa do norte. Para eles o inverno de Portugal é só uma brisa fresquinha.

 

O nome é desvendado amanhã às 8h.

Beijo na bunda! 

07
Mai18

Missão #em2018ficoboa | 4

Lembro-me de ter ido correr em Setembro e só ter feito 10 minutos. Muito sofriditos que eles foram. Quase que cuspia um alvéolo pulmonar cá para fora (ou muitos, que eles são muito pequenitos, bem, acho que perceberam a ideia!).

 

Se me dissessem que ia conseguir correr 5,3km em 36 minutos eu ia dizer: "estás maluco??? nunca na vida!"

 

E não é que ontem consegui esta proeza??  E não me custou assim tanto!

 

Tenho corrido entre 2 a 3 vezes por semana, mais 1 ou 2 sessões de HIIT. Os outros dias são de pausa [ sagrada! ]. A alimentação só está controlada há uns dias (estive de férias em Portugal e a coisa descambou) por isso, o peso continua nos 66 e picos, às vezes 67. Gostava de chegar aos 60 até Setembro (em Setembro de 2017 tinha 72kg), mas não tenho posto muita pressão em cima dos meus ombros para emagrecer. Só quero sentir-me bem comigo própria, e tenho andado contente com o corpo que tenho neste momento!


Prontos, tinha que partilhar esta façanha aqui! Isto não é só coisas tristes nesta bida de dESarrumada! Às vezes também fico feliz e contente  Estou super orgulhosa de mim própria. Novo objectivo: 10 km! Quando?? Num faço ideia!

25
Abr18

Juízo.

Hoje é feriado, e foi aproveitado com a família (yeay!).

 

Sim, este ano vim passar o aniversário com a minha família em Portugal pela primeira vez em 3 anos. 2018 é o meu 4º ano em França. Desde que tinha 23 que não festejava esta data com a família. Fiquei contente, ah pois fiquei!

 

Pena esta situação do meu avô. Mas pronto, tudo se há-de resolver.

 

Queria escrever aqui aquelas coisas lindas sobre estar na terrinha, ir dar uma voltinha pelo campo, respirar o ar puro, sentir esta brisa que vem da Serra, ver os pastores, ganhar coragem para, pela primeira vez em anos, correr no centro da vila sem ter vergonha. Mas tinha tanto para dizer e ao mesmo tempo tenho tido tão pouca vontade de escrever. Eu sei que a vontade volta e que isto é só uma fase. Desta vez nem pensei em apagar o blog, como já o fiz anteriormente noutras fases off, por isso posso considerar que ando a fazer progressos na gestão da frustração e falta de inspiração para o blog.

 

Já vos disse que consegui ir correr no centro da vila onde cresci sem ter medo do julgamento dos outros? Ainda por cima durante um feriado em que havia pessoas a passear na rua? Estou orgulhosa de mim. E tenho a agradecer à corrida por ter entrado na minha vida nesta fase, é das poucas coisas que me tem motivado e mantido à tona de água. É das poucas coisas que anseio, a cada dois dias lá estou eu pronta para correr, e às vezes vários dias seguidos, porque esta porra faz-me bem, e ajuda-me a conseguir aguentar a escuridão que vai nesta cabeça.

 

Opah, e já vos disse que fiz 27 anos esta semana? Dizem que é o início da idade do juízo. Se for só o início então ainda tenho algum tempo disponível para fazer asneiras antes que o juízo a sério chegue.

 

 

26
Nov17

Inteligência.

Está sol, apeteceu-me ir correr para o lago aqui da zona. Quero ouvir música enquanto o faço mas o MP3 não está a colaborar e não consigo aceder às músicas que me apetecia ouvir. Vou ou não vou? Se for, vou para lá fazer voltinhas qual peixinho no aquário. Afinal somos todos animais. Uns mais inteligentes que outros. E eu sou um animal que precisa de queimar as calorias dos dois jantares que teve esta semana. Neste caso o peixe é o animal mais inteligente, caso estivessem com dúvidas.

08
Set15

Correr dói. Correr dói muito.

Ontem fui correr com uma colega do trabalho que é completamente louca por exercício. Jasus! Só ela para me motivar assim... já tinha chegado aos 17 minutos sem pausas (sozinha desisto muito facilmente pelos visto), mas hoje fui aos 30 minutos sem parar!


Nunca me senti capaz disto... por um lado estou morta, mas por outro lado estou orgulhosa de mim. E agora sei que as limitações físicas que me imponho estão na minha cabeça... como explicar que nuns dias consiga só 15/17 minutos e noutros consigo meia hora, quando as pernas são as mesmas, a cabeça é a mesma, eu sou a mesma?


 


Ora aí está minha gente, é o estado de espírito, motivação, ou mindset (se quisermos estrangeirar) que fazem a diferença! É isso que muda tudo, a forma como me vejo e me apercebo das minhas capacidades. E isso pode aplicar-se ao exercício físico e a tudo na vida.

Ora vamos lá, motivação nos píncaros!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

subscrever feeds

Diário em fotos

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D