Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

Diário de uma dESarrumada

22
Jan17

Confissões.

Eu, Desarrumada Benedita de Alenquer - tinha que inventar um nome para mim que fosse suficientemente chique para fazer este post - confesso já ter andando a trocar beijinhos com um moço sabendo que ele tinha namorada. A coisa não avançou mais porque eu decidi, já farta de jogar ao faz de conta, perguntar ao moço "Mas olha lá, tu não tens namorada?" (estava eu fartinha de saber que aquilo era só fotos amorosas das muitas viagens juntos no Facebook).


Com o maior desplante ele respondeu-me "Ah e tal, já há muito que não sou feliz com ela, ela não me diz nada" - namoravam na altura há 5 anos - "e se tu me quiseres eu largo-a para estar contigo."


"Sabes que eu vou emigar não sabes??", perguntei. "Ah não sabia, sendo assim nada feito."


Virei costas e pus-me na alheta. Ainda recebi uma quantas mensagens a descrever como eu sou perfeita e mais bonita que a sua actual, e como beijo bem. E mais umas quantas balelas.


Na semana seguinte a namorada dele mete no Facebook uma declaração fantástica de amor que ele lhe fez e em como ela disse sim ao pedido incrível do seu namorado para irem morar juntos. Enfim.


 


E porque é que me lembrei desta história? Porque acabaram de anunciar que se vão casar! E eu pergunto-me, se ele se casa com alguém que não lhe diz nada, o que é que ele faria se encontrasse a mulher da vida dele?


 


Pessoas assim dão-me pena.


 

16
Set15

Eu já... #2

... Implorei a um ex-namorado meu para me levar a casa depois de uma discussão em que ele me virou costas no meio da rua.

Isto passou-se com um ex meu de quem gostei bastante (falei dele no início do blog, lá por volta do dia dos namorados). Estávamos a discutir no meio da rua e ele virou-me as costas e começou a andar na direcção do carro. Sim, estávamos a discutir no meio da rua a altos berros, eram 19h da tarde, algo de que não me orgulho. Eu como estava na outra ponta da cidade de onde morava, fui a correr atrás dele e a chorar, a implorar-lhe para me levar a casa. Ele levou. Fomos o caminho todo sem falar e ele deixou-me onde precisava de estar, que era uma aula que começava às 20 horas. Entretanto uma semanas depois ele pediu-me um tempo... se quiserem conto-vos a história deste ex e de como tudo acabou. Mas só se quiserem... mais tarde acabámos definitivamente, depois de muito abuso psicológico, que eu considerava ser todo culpa minha. Sim, lidar com alguém tóxico, manipulador, egocêntrico, quando se tem baixa auto-estima nunca é fácil.

Resumindo: na altura era parva, não tinha auto-estima nenhuma. Hoje em dia se alguém me virasse as costas a meio de uma discussão eu não corria atrás de certeza. Preferia um milhão de vezes naquele dia ter faltado àquela aula, do que ter ido a correr atrás dele a implorar-lhe que não me deixasse ali. Basicamente dei-lhe o poder todo nesse dia, deixei-o tratar-me como um monte de merda e acabar comigo da forma que acabou, desumanamente. Viver, errar, para aprender. Nunca mais.

10
Set15

Eu já... #1

A minha resposta ao desafio lançado pela querida Mula, que pede para que digamos (confessar pode ser?) algo bom/mau, começando pela expressão "Eu já..."

Minha mulinha, vou tentar fazer isto todas as semanas, ok? Mas não prometo, que eu à boa moda destrambelhada da dESarrumada, procrastino, procrastino, e acabo por não fazer nada de jeito.



Eu já... fui bully e vítima de bullying. Em alturas diferentes da minha vida.

 

07
Fev15

Céu estrelado

Gostava de vos mostrar uma foto de como está o céu aqui, mas não tenho nenhuma máquina xpto. Deixo-vos com a imagem na imaginação portanto, tendo perfeita consciência de que não consigo nem de longe descrever metade do que vi. Uma das vantagens de morar no campo, é ter uma vista fenomenal do céu à noite. Fui à caixa do correio ver se tínhamos cartinhas, e quando olhei para o céu fiquei mais uma vez deslumbrada. Um azul escuro, repleto de pequenos brilhos salpicados por todo o lado. As constelações são bem visíveis e a estrela polar, essa descobre-se com relativa facilidade. Amo, amo tanto. Faz-me pensar o quanto somos pequenos perante a imensidão do universo.


E enquanto estamos nesta pedra flutuante no espaço, aproveitemos. Um dia de cada vez. Boa noite amigos.


estrela.jpg


 


 

06
Fev15

Paraíso.

Hoje venho aqui fazer-vos um post super normal, quase lamechas vá. Normalmente faço este tipo de reflexões quando tomo banho, quando corro ou antes de dormir. Desta vez fi-las enquanto passeava com a petite pela nova cidade onde moro. Uma pequena comuna em França, onde as pessoas são bastante simples, e onde estou a aprender a amar as pequenas coisas que a vida oferece. 
Venho mostrar-vos um pouco do paraíso onde estou a viver.
Nunca imaginei que uma pequena terrinha em França me pudesse impressionar tanto. Mas é verdade... estou rendida aos seus encantos. Todos os dias aprendo algo novo. E quanto mais lido com as pessoas locais, mais me apercebo que continuam a haver pessoas boas em todo o lado, e essa realização faz-me acreditar no futuro, esquecer os problemas e saber que mais tarde ou mais cedo tudo tem solução. 
Antes ansiava pelo futuro para ser feliz, dizia a mim própria que quando me acontecer a situação X, ou tiver a coisa Y iria ser feliz. Agora, a vida deu outras voltas, a vida dá muitas voltas han? E aquilo que tinha importância antes deixou de ter, e outras coisas ganharam mais importância no presente. Aprendi que cada momento deve ser aproveitado no agora. Sem pensar no futuro, o presente é o caminho. Aprendi que as pessoas que mais importam são aquelas que nos acompanham mesmo quando estamos longe fisicamente. E que a vida nos dá aquilo que precisamos no momento. Viver situações más não é bom, e ninguém as quer, o tapete foge-nos debaixo dos pés e ficamos desamparados. Mas aos poucos reerguemo-nos e "aprendemos" a viver ou a aceitar, a nossa nova vida.

"A tua casa é onde o teu coração está".  E neste momento o meu coração já tem umas raízes a começar a crescer aqui.


IMG_20150205_155438.jpg


IMG_20150205_155309.jpg


IMG_20150205_155304.jpg


IMG_20150205_155220.jpg


IMG_20150205_154216.jpg


IMG_20150205_153937.jpg


IMG_20150205_153209.jpg


IMG_20150205_153205.jpg


IMG_20150205_153003.jpg


IMG_20150205_152937.jpg


IMG_20150205_152639.jpg


IMG_20150205_152858.jpg


 Boa noite amigos.


 


 

02
Fev15

Corridas Noturnas

Aquele momento em que sais de casa, phones nos ouvidos e vais correr. Em quase 40 minutos dás a volta á tua cidade quase toda, já não vês nada à frente. No início, tu, a tua música e lágrimas. Muitas. As pessoas olham, mas não queres saber porque sabes que precisas daquele momento a sós contigo. Sentes saudades de ter um porto de abrigo para onde voltar.

Constatação de que isso só vai acontecer meia dúzia de semanas por ano, nos próximos anos, para o resto da tua vida ou enquanto quiseres. Constatação de que estás por tua conta. Na estrada, e no dia-a-dia. Há palavras que magoam, e assuntos que se tornam tabu.

A corrida acaba. Conheces rostos novos no final, outra oportunidade surge e alguns sorrisos chegam de longe. E percebes que um dia mau não significa que tens uma vida má. Amanhã é um novo dia. Boa noite. 


noite.jpg


 


 





 

Bem-vindos ao meu diário, um lugar seguro onde podemos falar sobre tudo. Já comentaram hoje? Bisou, da vossa dESarrumada.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Diário em fotos

Posts mais comentados

Desarrumações antigas

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D