Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

28
Nov19

O mais forte.

Ele era um homem forte, muito forte. Trabalhou muito. A vida dele foi praticamente isso, trabalho. Mas não aguentou um cancro dos intestinos, metástases múltiplas e um AVC. Derrubaram-no, levaram-no, com 76 anos. O meu avô, o homem mais forte da sua aldeia. Este ano o Natal ficou mais pobre. Haverá um lugar a menos na mesa.

Avô. Onde estás não lês blogues, bem sei. Só te quero agradecer por todas as memórias que me deste, por todos os momentos que vivi contigo... guardo boas recordações. Estejas onde estiveres, fico descansada por saber que já não sofres mais ♥️

 

"O meu avô é aquela pessoa que toda a gente devia ter na sua vida de criança. E mesmo mais tarde, nunca se é demasiado crescido para ter um avô tão forte e corajoso como o meu." 

30
Mai18

O meu avô é o mais forte #2

Nem acredito que já passaram quase dois meses desde que falei aqui sobre o AVC do meu avô. O tempo passa a correr.

 

Tem recuperado aos pouquinhos, já mexe um bocadinho o lado direito do corpo, mas falar, não fala nada. E não conseguimos ter noção daquilo que ele percebe ou não. Lido com casos destes todos os dias, mas quando é um membro da minha família a coisa pia mais fininho. 4 anos de licenciatura mais, o que já vai sendo uma catrefada de anos de experiência em neurologia, não servem de nada. É o meu avô, porra. Uma pessoa volta a ter 5 anos. Só queria ter uma varinha mágica e ajudá-lo a ficar melhor, com pózinhos de perlim-pim-pim.

 

Entretanto, fui a Portugal no final do mês de Abril festejar os meus anos com a minha família. E entre visitas no hospital, receber notícias da minha avó que vai vê-lo todos os dias com vários membros da família - o hospital ainda fica longe de onde os meus pais e avós moram, e as pessoas revezam-se para ir lá vê-lo - não foi fácil. Nada disto foi fácil. Ainda fizemos um jantar pelo meu aniversário, mas ver o lugar dele à cabeceira da mesa vazio... Fogo, que aperto no peito. Que medo de que as coisas não estabilizem ou que volte a acontecer.

 

Entretanto começaram as questões familiares e económicas. Para onde vai? Quem vai tomar conta do senhor? Quem vai pagar? Aquelas perguntas que acontecem nas famílias todas, acabam por ser naturais quando há alguém doente/muito idoso, mas que deixam sempre aquele gosto amargo na boca. Nunca ninguém se imagina numa situação destas, nunca ninguém quer lá chegar. A idade e a doença deviam ficar sempre longe.

 

Ontem soube que foi para o lar da nossa terrinha, está em lista de espera para uma Unidade de Cuidados Continuados. Já está mais perto. A minha avó, a avó Maria, já pode ir vê-lo a pé, com a bengalita a ajudar. E ele chora quando vê toda a gente ali, chora quando lhe dizem que está a 5 minutos de casa, faz um gesto com a mão como que a dizer "levem-me com vocês" quando as visitas estão a ir embora.  Estar longe e não poder ajudar só dificulta mais as coisas. Nada disto é fácil, mas levemos um dia de cada vez.

 

11
Abr18

O meu avô é o mais forte.

O meu avô é aquele homen forte e corajoso, muinto maior do que eu. O meu avô sobe às oliveiras com o pau de varejar para fazer cair a azeitona. O meu avô poda a vinha toda de alto a baicho sozinho sem ajuda. O meu avô condus um tractor sozinho, e nunca quis tirar a carta de condução porque o tractor sempre lhe chegou para ir onde precisa. Eu gosto de ir na parte de tras do tractor quando vou à vinha com ele. Às vezes ele senta-me à frente do volante, naquele banco minúsculo, entre as pernas dele, e diz que se a polícia o apanha podem o chatear muito porque é proibido levar meninos e meninas de 5 anos na parte da frente do tractor. O meu avô esteve 11 anos emigrado na Suisa para dar de comer à mamã e ao tio, porque me disseram que só avia uma lata de atum para 3 pesoas na mesa. Mas depois voltou para Portugal porque tinha muintas saudades da avó Maria e do monte.

O meu avô enervase facilmente e manda nos falar mais baicho quando quer ver o jogo de futebol na televisão, às vezes chateia-se mesmo muinto e sai de casa para ir ver o resto do jogo no café. O meu avô gosta de comer broa de milho com queijo da serra, às veses com chouriça, outras veses com presunto e muitas veses come um papo-seco com marmelada. O meu avô gosta de cortar uma masã aos pedaços com a navalha que traz sempre no bolso e dá me um bocado cada vez que vou com ele ao monte. O meu avô fez-me um ancinho pequenino com paus de madeira e pregos para ir com ele apanhar caruma à mata. Ouvi diser que construiu a casa da avó Maria sozinho. O meu avô é o mais forte e o melhor do mundo! Quando for grande quero ser corajosa como ele!

 

 

O meu avô cresceu muito, hoje já é um senhor crescido e cheio de força, apesar de, com o passar dos anos, ter ficado mais baixo do que eu em altura. Festejei muitos aniversários com ele, mas nos últimos 3 anos não pude estar em nenhum fisicamente. O meu avô às vezes esquece-se do meu aniversário, mas fica muito contente e fala horas e horas a fio quando eu ligo para lhe desejar um bom dia de anos, apesar de já ser uma menina grande e estar muito longe. Ainda há duas semanas festejou os seus 75 anos, e que alegria foi quando eu lhe liguei "das Franças". Ele fala alto para eu o conseguir ouvir bem aqui, e porque está a ficar "môco", como ele diz.

O meu avô é muito forte, no entanto, ontem teve um AVC e está numa cama de hospital sem conseguir falar e mexer-se. O meu avô é aquela pessoa que toda a gente devia ter na sua vida de criança. E mesmo mais tarde, nunca se é demasiado crescido para ter um avô tão forte e corajoso como o meu.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

subscrever feeds

Diário em fotos

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D