Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

31
Out19

4. Chocolate.

Da última vez falei-te dos "e se..." da minha vida. Aliás, falei-te de um deles, ainda tenho tanta coisa para te contar... Mas nem tudo tem sido mau na minha vida. 

Relativamente ao chocolate, disse-te que é um grande vício meu, e que foi ficando pior desde que vim para França... Atingindo o seu auge com a minha vinda para Paris.

 

Decidi procurar ajuda no dia em que comi 1 tablete daquelas grandes da Milka à tarde, e très pequenas de outra marca à noite. 600 gramas de chocolate no mesmo dia! Quase um quilo! De vício, descontrolado.

 

Já tinha ouvido falar na hipnose para diminuir vícios. Primeiro por uma antiga colega de trabalho que tem um mini gabinete de hipnose em casa dela, e que dava consultas nas horas vagas... Para ganhar uns extras. 

 

E depois, a pesquisar na Internet, encontrei informação sobre a auto-hipnose para perder o vício do chocolate, até cheguei a fazer um pouco através de vídeos no YouTube... Sentia que no dia seguinte ficava menos "compulsiva", então decidi procurar ajuda a sério, fui à Internet, escolhi a melhor terapeuta de hipnose que consegui encontrar no arrondissement onde trabalho.

 

E ainda bem que o fiz... Ela descobriu rapidamente o "porquê", aliás, "os porquês" de eu ter este vício...

 

Eu sabia que vinha de algo mais profundo, mas esse algo, é algo que não está. Algo a que ela chama de "vide émotionnel" (tradução : vazio emocional).

 

E é isso, esse vazio, que tento preencher com carradas de chocolate. Daí comer quando estou sozinha... Ou quando me sinto frustrada...

 

Há muitas cordas que usamos para jos mantermos à tona de água quando nos sentimos afogar... A minha corda durante muitos anos foi o chocolate... Mas já não vai ser, durante muito mais tempo. Há 2 semanas para cá que uma tablete de chocolate (preto!) me dá para 2 ou 3 dias! 

 

Pode parecer pouco para alguns, mas eu já não sabia o que era ter um dia de vida sem um pico de insulina, há muito, muito, tempo!

 

Posso ainda ter recaídas, a terapeuta avisou-me que tal pode acontecer, mas não me preocupa nada.... Sabes porquê? Consegui ver a luz ao fundo do túnel. Por isso sei que, algures, há uma saída. 

10
Set18

E quando uma pessoa preenche aquele vazio com comida? #2

Lembram-se deste post? Faz exactamente um mês que o escrevi e nada mudou. Continuo a ter fases de grande descontrolo alimentar. A verdade é que estou a passar por uma fase da minha vida em que tenho que decidir algo... aliás, meti na cabeça que tinha que decidir algo, e a ansiedade, por muito que eu diga que está a ficar controlada, quando vem, fica muito forte. Mas acho que encontrei o motivo. Vou explicar mais para a frente no texto.

 

A minha maneira de alimentar não tem sido saudável, aliás, tem sido quase doentia (diria mesmo muito má). Continuo a engordar imenso desde Agosto, e andei a pensar imenso... "mas que raio aconteceu em Agosto que desencadeou isto tudo?". A verdade é que tinha voltado a tomar a pílula em Abril, quando comecei a ter aqueles dates no Tinder com o moço racista e parvo, não queria ficar grávida. Entretanto continuei a tomar, depois de 2 anos sem ela e sem me fazer falta nenhuma. Como tinha muito spotting, em Julho fui à ginecologista e pedi-lhe para trocar, passou-me uma mais forte, mas esta, para além de me dar spotting todos os dias, ainda me provoca hemorragias como se fosse o período a chegar (com coágulos de sangue e tudo), mas num espaço de dias completamente irregular, mais o famoso inchaço dos seios que costumamos ter durante a TPM - mas todos os dias! - e a região do útero muito inchada! Parece que acumulei 4kg de líquidos só na região abaixo do umbigo. Cheguei a pensar estar grávida, fiz um teste que deu negativo. Não é gravidez. Isto até podia ser tudo SÓ da alimentação, mas já tive outras fases de descontrolo que não foram assim, nessa altura consegui equilibrar com probióticos, alimentação saudável e desporto... nesta fase nada disto resulta, quando tomo probióticos fico com prisão de ventre, se não tomar fico com diarreia, estou sempre com vontade de comer merda, dor nos seios, secura vaginal, celulite que até cega os olhos... olhem ando uma desgraça ambulante! 

 

Concluindo, a roupa está a deixar de servir e este fim-de-semana decidi pegar na balança que andava escondida! Passei os 70kg! Nunca na minha vida tinha pesado tanto e nem vos digo o que isto me tem feito à auto-estima, só de pensar em meter uma roupa mais bonita ou sair com alguém, fico com náuseas... como não é normal engordar 4kg em cerca de um mês, com tendência a aumentar visto estar sempre com fome, parei a pílula. Ontem simplesmente não tomei... hoje tive mais perdas de sangue, e cheira-me que na próxima semana vai ser só disto, até que o meu corpo perceba que já não tem hormonas sintéticas a passear nele e decida produzir as suas próprias hormonas. Na verdade é isso que a pílula faz, ela "corta" a conexão entre o cérebro e os órgãos que produzem as hormonas sexuais e diz-lhes "estejam quietinhos que agora quem manda aqui sou eu". No meu caso nem era bem isto a 100%, porque estava a tomar uma pílula progestativa... mas pronto, correu mal na mesma, e desta vez nem sei porquê... experimentei duas e ambas foram uma catástrofe, sobretudo a segunda com este ganho de peso estrondoso.

 

Olhem, espero que isto me ajude, nem que seja com as dores de cabeça e as insónias que tenho tido. Já sei que há quem vá dizer que isto é tudo ansiedade, mas lembrem-se, a pílula aumenta a incidência de ansiedade e depressão, sobretudo em "terrenos frágeis". Como o meu. Vamos lá ver. E pouco a pouco a ver se volto a ter uma alimentação mais ou menos saudável, com menos binge-eating. Ai ai ai. Só queria resolver este assunto, tenho tanto para fazer, não tenho paciência para andar sempre com fome e com vontade de comer este mundo e o outro. 

03
Set18

O dia em que deitei a balança fora.

Quinta-feira 30 de Agosto.

 

Eu e a H. costumamos juntar-nos às quintas-feiras para ver La casa de papel - já agora a série está brutal, se ainda não viram corram, se vão comentar algo da segunda season calem-se para sempre porque não curto nada spoilers - continuando... estávamos a ter conversas feministas, como costumamos ter quase sempre que estamos juntas, e falávamos sobre o peso, a importância que isso tem na nossa vida, e como a sociedade conseguiu, ao longo de gerações e gerações, convencer-nos de que o nosso bem-estar físico dependia de um número.

 

Ela contava-me sobre o facto de só se pesar quando vai à nutricionista, e que isso antes era todos os meses, agora só de dois em dois meses, e que andava sempre contente, porque estava a ter sempre resultados positivos. Eu disse-lhe que me pesava todos os dias e que às vezes o peso oscilava tanto que ficava meia deprimida, apesar de fisicamente, até me sentir bem... (claro que há aquelas gordurinhas nas coxas e baixo-ventre, mais um inchaço na barriga que não gosto, mas no geral até me sinto bem com o meu corpo).

 

Tanto falámos sobre os malefícios de me pesar todos os dias e de estar, por isso, sujeita às oscilações da acumulação de líquidos corporais que quando cheguei a casa fui logo esconder a balança na minha despensa da tralha... lembram-se daquela divisão que tenho que está a abarrotar de objectos acumulados e outras quinquilharias não identificadas? Pois bem, meti a balança bem lá no fundo, e agora só a volto a tirar quando me voltar a sentir bem com as tais ditas "gordurinhas". Sim, ando a fazer atenção ao que como, sei que idealmente gostava de perder 8kg, mas também sei que posso perder menos do que isso e sentir-me bem na mesma. 8 é só um número, 68 é só outro número, e 60 não é o objectivo da minha vida. Sei que vou conseguir ser feliz sem ver o raio de um 60 na balança... vou, não vou?

22
Jul18

E hoje o jantar foi...

Olá malta desarrumada. Aqui estou eu a contar novidades alimentares. Hoje o jantar foi num restaurante português aqui em França para festejar o aniversário de uma colega portuguesa.

 

Leitão! Olhem para esta delícia! Sobremesa: mousse de chocolate e arroz doce. Eu e a H costumamos dividir as sobremesas, assim provamos sempre duas coisas diferentes! Mas não houve cá foto para ninguém... gulosas!

 

IMG_20180721_201827.jpg

 

21
Jul16

Quando se muda o estilo de alimentação...

Já vos disse no meu anterior blog (quem me segue há mais tempo sabe que tenho outro blog há cerca de ano e meio, que ultimamente deixei em stand-by) ou para quem acabou de chegar aqui: sigo o estilo de vida Paleo. Sim, muita gente pode considerar uma moda recente, mas eu adoro os princípios (pelos vistos não sou a única, a avaliar pelo grupo do Facebook chamado "Paleo descomplicado", por isso, se conhecerem blogs de outros paleos mandem vir nos comentários que eu agradeço!).


De todos os tipos de alimentação que já segui, este é o que mais se adapta a mim, e consequentemente aquele que consigo manter há mais tempo.


Ora bem, desde que comecei a seguir este estilo de vida, sim, porque o Paleo vai muito mais além do que só a mudança de alimentação, dei por mim com 3 pacotes de massa, 2 pacotes de arroz, entre outras coisas tipo tostas, massa para lasanha, etc. a ganhar pó no meu armário desde Março.


Sim, meus caros, não sei o que hei-de fazer a estes produtos! Já passou imenso tempo desde que lhes toquei a última vez (já não consigo sequer pensar em meter isto na boca!), mas ao mesmo tempo não queria deitar esta quantidade de comida fora.


Queria ver se as minhas queridas amigas aceitam isto, mas desde que comecei já converti a maior parte! Opah, quem me mandou ser tão convincente nos meus argumentos??

03
Jul16

Dilemas: desarrumada ensina como conseguir o beach body.

Hoje estava nas compras. Após meter tudo que precisava no carrinho dirigi-me ao corredor das batatas fritas qual zombie controlado por uma força das trevas. Peguei num daqueles pacotes cilíndricos de cor verde e sabor a queijo e cebola, sabem quais são não sabem?? E meti no carrinho. 


Comecei a dirigir-me à caixa para pagar. Chegando a meio do caminho, e tal qual criança que acorda para a vida e vê o mundo pela primeira vez, dei meia volta, voltei ao corredor das batatas fritas, deixei o pacote na prateleira à qual pertence e virei costas.


 


Adeus pecado, vemo-nos no inverno.

19
Mai16

Ando no ginásio... who cares?

Já vos disse que voltei ao ginásio? Até dava mais pormenores sobre as minhas aventuras por lá, mas para já é cardio com força e aulas de bodybalance. A acompanhar isto tudo é alimentação Paleo. Hoje cheguei a casa das compras com um saco daqueles enormes que eles vendem nas grandes superfícies, completamente cheio de ... legumes! Sim, ouviram bem! (melhor dizendo, leram bem!) Aqui a vossa dESarrumada largou os Milkas e dedicou-se aos abacates, frutas e legumes da época. 2kg já foram c'os porcos! A ver vamos o que esta aventura no fitness me reserva! (sim, eu sei que no ano passado disse a mesma coisa mas desta vez é a sério!).  Uma coisa vos prometo... é desta que fico boa!

Beijinhos na bunda

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

Diário em fotos

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D