Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma dESarrumada

Diário de uma dESarrumada

09
Mar19

Se é para descambar, que descambe de vez!

Há algo que nunca contei no blog e que andei a esconder de mim própria durante demasiado tempo. Mas visto que 2019 é o ano do FODA-SE, sinto que ando numa de "vamos lá fazer coisas que nunca fiz e ver no que dá". Meditei muito sobre se devia falar disto aqui ou não, mas well... decidi falar. Pode ser que o facto de escrever isto pela primeira vez me ajude.

 

Desde os meus 17 anos que passo por fases da vida em que sinto atracção por mulheres. Aquilo começou ali numa visita de estudo ao jardim botânico de não sei onde, durante a secundária, acho que era Coimbra... não que este detalhe seja importante mas pronto, gosto de tentar lembrar-me de factos do passado.

 

Todas as turmas do 10º ao 12º ano foram. E ficámos a dormir numa espécie de Instituto da Juventude, eramos 6 dentro de cada quarto. 4 pessoas em beliches e 2 pessoas no meio do quarto em colchões. Eu e uma amiga ficámos as duas nos colchões no meio do quarto. Eu que sempre fui tímida e com pouca confiança em mim própria, admirava imensamente esta rapariga, queria ter a coragem e a ousadia dela e invejava certos traços da sua personalidade... na altura a cena da moda era o estilo Avril Lavigne ou Amy Lee e eu lembro-me que essa rapariga foi das primeiras a ir para a escola com lápis preto nos olhos, muito lápis preto, minha gente. Na altura parecíamos uns guaxinins tal era a quantidade de preto escorrido à volta dos olhos. Todas excepto eu que os meus pais não deixavam. E até nem queriam que saísse com essa rapariga porque eu, sendo uma rapariga "decente" e com boas notas, corria o risco de ser desviada do meu caminho perfeito, se me desse com pessoas "fora da caixa".

 

Nessa noite, lembro-me de termos ficado a falar até tarde deitadas no chão, sobre gajos, aos sussurros uma com a outra, e ela deu-me a mão antes de adormecer profundamente. Eu ainda tentei tirar a mão mas não dava, era a mão de baixo e estava numa posição esquisita... fiquei portanto uma boa hora acordada, a olhar para ela de frente, enquanto ela dormia. Foi nesse dia que as questões começaram a aparecer na minha mente... e nunca foram verdadeiramente embora.

 

Na Universidade tive 2 experiências com duas raparigas, nas quais eu quis mais, e elas não. Não houve sexo. Mas houve beijinhos e muitos amassos. Tudo muito curto e muito escondido. Eram sempre pessoas que eu conhecia bem. Mas entretanto passaram-se 8 anos e não voltei a sentir isto desta forma, pensei que a "fase" tinha passado. Acreditei que nunca mais voltaria a ter dúvidas, que homens, pilas e afins, são 100% a minha cena.

 

Pois.

 

Ontem voltou a acontecer.

 

Uma amiga minha daqui disse que se sentia atraída por mim... e que queria ter uma experiência com uma mulher... fiquei sem resposta. Inicialmente pensei "YOLO, vamos a isso!". Depois fiquei com medo, não sei de quê, comecei com aquele riso nervoso que nos sai sem querer quando estamos numa situação estranha e só queremos sair dela o mais depressa possível. E às vezes desejamos que nem tivesse acontecido. Fingi uma dor de cabeça e fui embora. Mas fiquei a pensar no assunto. E a tentar dar voltas e voltas à cabeça a tentar encontrar o verdadeiro motivo para estar com medo... no entanto, acho que o que mais me assusta nisto tudo, é que estou com imensa vontade de ir em frente, arriscar e ver no que dá, mesmo sabendo que pode dar merda.

21 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Bem-vindos ao meu diário, um lugar seguro onde podemos falar sobre tudo. Já comentaram hoje? Bisou, da vossa dESarrumada.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Diário em fotos

Desarrumações antigas

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D