Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma desarrumada

Sátiras da vida de emigrante de uma desarrumada.

Diário de uma desarrumada

Sátiras da vida de emigrante de uma desarrumada.

16
Out18

Onde estás amor?

Eu estava a entrar no metro.

Tu estavas na plataforma de embarque.

Os nossos olhares cruzaram-se.

Senti um arrepio na espinha.

Tu sorriste-me.

Eu devolvi-te o sorriso.

 

 

Começaste a levantar o braço na minha direcção.

Eu queria tanto tocar-te.

Mas a porta fechou-se de repente.

E nunca mais te vi.

 

 

 

Por favor, se estás a ler isto, contacta-me.

 

 

 

Tenho a tua mão direita.

 

 

7 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D