Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

02
Ago19

Extremismo.

Sou uma pessoa de extremos.

 

Ora tenho 5 anos, como daqui a uns dias já tenho 80. Corro todos os dias ou passo um dia inteiro de papo para o ar a ver uma season inteira de La Casa de Papel. Posso passar uma semana inteira a encomendar jantar no Uber Eats, como na semana a seguir só como saladas. Às vezes digo foda-se para o ginásio, outras vezes estou lá batida todos os dias, com uma assiduidade invejável.

 

Às vezes amo de mais e quero alguém para sempre, outras vezes só quero foder como se não houvesse amanhã e pedir-lhe para atirar comigo contra a parede enquanto me chama de puta.

 

Por vezes sonho em casar e ter filhos, o relógio biológico faz tic tac cá dentro e quando, na rua, vejo um recém-nascido num carrinho, toda eu sou sorrisos parvos. Com a certeza absoluta analítica sintética de que um pedacito de gente daqueles era capaz de me fazer derreter toda por dentro. No dia seguinte acordo e só penso que se foda ter descendência, vou mandar tudo para o ar e tirar um ano sabático para dar a volta ao mundo. Ir meditar para um ashram na Índia, onde ninguém me conhece. 

 

Gosto de poupar, guardar dinheiro, e sou super organizada com isso, tenho objectivos claros que quero manter. Mas, depois chegam aqueles dias, em que gasto cinquenta euros num fond de teint da Dior. Sem nenhum arrependimento. No dia seguinte lavo o cabelo com shampoo no poo, sem sulfatos e parabenos, porque estou a tentar recuperar as minhas ondulações naturais. E depois canso-me e estico tudo.

 

Às vezes adoro estar no estrangeiro e só penso que se foda a terrinha, e depois chega o dia em que até o sino da igreja da aldeia me dá saudades... Dias em que dava tudo para ouvir um rebanho de ovelhas a passar à porta, poder dizer bom dia ao pastor. Isto tudo naqueles dias em que quero voltar, meter tudo em meia dúzia de sacos e ir procurar trabalho para "casa". Sem olhar para trás. Mas depois fico com saudades deste novo país que me acolheu e não vou embora. 

 

Porque sou de extremos. Não consigo estar quieta nem decidir o que quero... Ora sonho com uma grande carreira, numa grande cidade, ora sonho em viver numa quinta e plantar / criar a comida que como. Viver da natureza. 

 

Já disse, tenho vontade de amar, mas não me amo a mim própria. E depois há dias em que sim, sou a maior do mundo! Amo-me, amo-me, amo-me ! E vou esperar que a pessoa ideal chegue! Só que depois já não quero... Passar a vida toda com a mesma pessoa??? Nesses dias já só preciso que um perfeito desconhecido me deite nos joelhos dele e me dê palmadas no rabo até arder. 

 

Sou de extremos. Por isso tenho 28 anos e não há um único pingo de estabilidade na minha vida. Admito... Tento mudar, tento querer e fazer o que os outros fazem. Tantas e tantas vezes. Mas, por enquanto, não dá para ser de outra forma. 

 

 

Beijo na bunda 💋

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

subscrever feeds

Diário em fotos

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D