Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma desarrumada

. desarrumações . emigração . humor parvo . lifestyle . badalhoquices . coisas de gaja .

Diário de uma desarrumada

. desarrumações . emigração . humor parvo . lifestyle . badalhoquices . coisas de gaja .

24
Mai18

Está oficialmente aberta a época do escaldão.

Eu lembro-me que isto também acontecia em Portugal assim que começam os dias de sol, mas não me lembro de ser um fenómeno tão marcado como aqui. Ou então estou com amnésia selectiva e já me esqueci de como era antes. De qualquer forma, aposto que toda a gente conhece um ou vários maluquinhos do bronze e que se vão identificar com este texto.

 

Hoje vou falar-vos de um fenómeno que observo aqui por França mal começam os dias de sol: a seguir ao primeiro fim-de-semana de sol, TODA a gente (ou quase vá), parece ter apanhado o maior escaldão das suas vidas.

 

Este fim-de-semana foi prolongado (na segunda foi feriado) e esteve sol. Ora aí está a combinação perfeita para a ideia de génio "vamos lá apanhar um escaldão rapidinho, para ver se o bronze começa a florescer e a ver se perco esta cor de lula deslavada".

 

Aquilo foi ver pessoas em modo lagosta no trabalho, nas compras, na rua. Toda a gente decidiu queimar os coiratos este fim-de-semana. E este fenómeno acontece todos os santos anos. Há pessoas muito mais branquelas que eu (com um tipo de pele que não bronzeia com tanta facilidade) e já estão vermelhos que nem tomates. Já tive direito a ouvir comentários "ah e tal, estou mais morena que a portuguesa". Esta é outra crença comum por aqui, para muita gente que conheço, ser português é o equivalente a estar bronzeado o ano todo.

 

Minha gente, ir para a o rio/quintal/esplanada/parque/jardim, apanhar sol encharcados com aqueles óleos de bronzear não é, de todo, saudável. Qual é a pressa para apanhar sol à maluca só para "começar o bronze"? O que é que se ganha com isto?

 

Depois é passar o inverno a ouvir as pessoas queixarem-se de que estão a ficar com rugas. Ah e tal tu és portuguesa tiveste mais sorte na pele que tens. Não, eu meto protector 50+ sempre que estou ao sol. Evito estar ao sol nas horas de maior calor e ficar ali a tostar como se não houvesse amanhã. E já liguei muito mais ao facto de andar bronzeada (apercebi-me de que o bronze anual é temporário, mas chegar aos 50 com uma cara de 40 só depende de cada um).

 

Sim, eu sei que há muito de genética no meio disto tudo, mas ter alguém com 23 anos a dizer-me que está a ficar com rugas por causa da genética, quando eu sei que é daquelas que apanha o seu escaldão todos os santos verões, não admito. Vá, este é daqueles assuntos que me deixam com o pêlo eriçado. E olhem que tenho muitos.

 

Já dizia o outro "cada um é responsável pela cara que tem aos 50 anos". E eu cá digo ámen.

 

12 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

Diário em fotos aqui:

Follow

Desarrumações antigas

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D