Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma desarrumada

Sátiras da vida de emigrante de uma desarrumada.

Diário de uma desarrumada

Sátiras da vida de emigrante de uma desarrumada.

15
Out18

Aquele orgulho macabro.

Imaginem uma pessoa que tem um filho bebé. Essa pessoa pensa que a criança não percebe nada do que ela diz. Digamos que essa pessoa tem o hábito de dizer "caralhos t'a fodam" a toda a hora. A todo e qualquer momento lá lhe sai essa pérola da boca, em frente à dita cuja criança.

Eis que o dia chega, o dia em que a criança, do nada, talvez num jantar de família ou no meio do supermercado, solta um alto e sonoro "caralhos t'a fodam" em frente a toda a gente. O progenitor, envergonhadíssimo, vai dizer ao filho "não digas isso, é feio!", virando-se para toda a gente com um "não sei onde é que ele aprendeu a dizer tal coisa!". Mas no fundo está super orgulhoso da criatura e até pensa bem forte "assim é que é, sai aqui ao paizinho/mãezinha!"

Hoje eu senti-me assim. Foi dia de avaliar uma estagiária de 2º ano que é uma fofa, mas ainda não sabe grande coisa. Eis que surge o momento em que ela faz um exercício igualzinho a um que eu faço todos os dias, com outro paciente, com outra patologia. Eu, orgulhosa da criatura, digo "oinnnn, esse exercício é excelente!", cá para os meus botões "caralhos t'a fodam, não era adequado para essa pessoa!".

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D