Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

Diário de uma dESarrumada

30
Jan20

E se eu vos disser que a dESarrumada faz anos hoje?

Admito, não sou a pessoa mais comentadora aqui do Sapo, ainda não tenho patas de Ursa para chegar a todo o lado... Mas, apercebi-me, nestes largos anos que já levo de blog, que muitos dos mais comentadores, chegam em força e, de um dia para o outro, desaparecem... Alguns deixam um vazio enorme quando vão embora (Desconhecida, querida, onde andas?)... Os outros, nem por isso... Confesso, uma pessoa nem dá conta de irem embora e passados uns meses já nem nos lembramos que esse blog existiu 😂

 

Este post serve para dizer que, leio muitos blogs, mas nem sempre páro para comentar. Apesar de adorar que comentem o meu. Shame

 

Sou muito do estilo de, uma vez por mês, ir a um determinado blog e ler todos os posts que tenho em atraso. Às vezes comento um, outra vezes sorrio e continuo a minha vida. Sei que a pessoa está bem e isso basta-me. 

 

Nesta vida de blogger conto pelos dedos de duas mãos os blogs que me viciaram, ao ponto de ir lá todos os dias. Curiosamente, mais de 50% desses blogs já não estão activos, foram colocados em privado pelos seus donos (um dia talvez os partilhe por aqui, como forma de os incentivar a voltar, quem sabe!) e os restantes, que não estão em privado, não são actualizados há bastante tempo...

 

Engraçado, mesmo sabendo que um blog "morreu" e não é actualizado há 2 anos ou está em privado, eu continuo a ir lá, na esperança de assistir a um renascimento. É estranho como queremos saber o que é feito de tal pessoa, muitas vezes sem a ter visto na vida. Será que conseguiu a tal viagem? Será que foi trabalhar para Angola? Será que deixou as drogas? Será que continuou com ela? Será que conseguiu contar aos pais? Será que o esqueceu? Tantas e tantas questões que trago dentro de mim sobre essas personagens "fictícias" baseadas em factos reais. 

 

Admito, custa não ter nenhuma forma de contactar certas pessoas do mundo dos blogs. E talvez por isso tenha mantido a minha conta do instagram activa e nunca tenha conseguido desistir do blog, apesar de às vezes me ter apetecido, muito. Ao longo destes últimos anos, deixei várias vezes de postar durante meses largos, e tinha sempre algumas visitas diárias... Por isso acredito que, tal como eu sinto a falta dos bloggers que vou procurar todos os dias, há alguém algures que sente falta de mim. E por isso vou ficando por aqui. 

 

Hoje o blog faz 5 anos, e o meu alter-ego, a dESarrumada, também. Muitos parabéns para essa crazy bitch do caralho! Hoje até merece um vibrador no cu em velocidade 5 só para ela! 

 

Um beijo, da Outra!

 

28
Jan20

O que custa mais no meio disto tudo...

... É pela primeira vez em algum tempo, deixar de falar com um rapaz que parece estar interessado, para ficar completamente sozinha. Neste momento não tenho literalmente ninguém em vista. Estou all by myself.

Não é mau de todo. Mas não consigo deixar de pensar que "pelo menos" com o Half-french ainda ia tendo umas mensagens (poucas) de vez em quando, enquanto que assim não tenho nadinha de nada.

Eu sei que o meu padrão de pensamento só me leva a aceitar "migalhas" e que acabo por repetir sempre os mesmos padrões. 

Estive a pensar nas minhas relações todas dos últimos anos - sérias e menos sérias - e todas elas foram com rapazes relativamente indisponíveis. Relações em que ficava sempre à espera de mensagem, de um contacto, que eles voltassem a falar... E "calha-me" sempre na rifa homens que simplesmente não falam ou que dizem que sou demasiado apegada...

Eu vejo as minhas amigas com rapazes que perguntam como foi o dia, que ligam todas as noites, que se interessam sobre os sonhos e projectos delas, que dizem "amo-te". E eu sempre a levar com as mesmas tretas de sempre "não precisamos de falar todos os dias para estarmos numa relação", "não preciso de te ligar para saberes o que sinto por ti", "os teus projectos são fixes, mas não precisas de me falar sobre eles", "não preciso de te dizer amo-te para saberes que o sinto"... E por aí em diante. A história da minha vida repete-se vezes e vezes sem conta. Mas desta vez não consigo meter-me noutra... Só quero estar sozinha, como nunca antes quis... Antes andava sempre numa de "que venha o próximo!", "há muitos homens na terra"... Andei a dar à luz pandas e o caralho... Agora só quero que me deixem é em paz e vão todos c'us porcos... Não consigo sequer imaginar-me a sair com alguém neste momento, neste estado emocional... Sei que vai ser mais do mesmo... Um traste... E tenho medo de começar a pensar que os homens são todos assim, distantes,  frios,  interessados só pelo cheiro a rabo e cona... Que vão e vêm quando lhes apetece... Estou mesmo cansada. Só quero dormir. Boa noite desarrumados. 

27
Jan20

Um abre-olhos: o teste do Rosé!

Depois deste encontro falhado na passagem de ano... só voltei a ver o Half-French mais uma vez. Perto de minha casa porque ainda havia greve e eu ainda não sou nenhuma maluquinha das trotinettes - ainda! um dia meto-me numa e nunca mais me apanham, é ver-me por aí a dar à perna por Paris a fora!...

 

Ele chegou, 2 horas atrasado, em frente ao meu prédio (só avisou à última da hora como de costume), "desce" foi a mensagem dele. Fomos jantar ao restaurante que fica literalmente do outro lado da rua, passo lá todos os dias e quando vejo alguém a comer alquele hamburguerzão com guacamole até salivo... "olha vou pedir o hamburguer, e tu?" - perguntei. "Eu estou com vontade de uma tábua de enchidos para dois, não queres?" ... "não, para mim isso não é jantar, preciso de algo que encha mais...".... "ai, tu vens lá com aqueles hábitos de Portugal de quem come dois porcos inteiros ao jantar, come a tábua comigo, vais ver que enche"...

 

Aceitei o raio da tábua. Mas já estava a ver o meu futuro a andar para trás... já vão perceber...

 

"E vinho queres?" - perguntou.

 

"Não quero alcóol, estava mais numa de Coca-cola" - disse. Sim, sou Coca-cola addict, não julguem.

 

"Bebe uma garrafa de vinho comigo, que vinho preferes, queres tinto?" (rouge em francês)

 

"Epah... se tiver que escolher um vinho, prefiro ou branco ou rosé, mas tinto não" - ele aquiesceu.

 

Estávamos na conversa , ainda sobre os hábitos alimentares de Portugal e de como ele acha que quanto mais um país dá importância à quantidade de comida em vez da qualidade, mais pobre esse país é... (sim, ele é filho de portugueses e, diz gostar de Portugal, mas não perde uma oportunidade para mandar Portugal abaixo e dizer que a França é que é requinte, classe, boa educação, etc).

Chega o garçon.

Ele pede a tábua de enchidos. "E para beber?"

"Uma garrafa de tinto se faz favor"

...

...

...

...

...

Comecei a imaginar-me dali a 3 anos numa relação de submissão com este rapaz. Em que ele vai decidir tudo, o meu futuro profisisonal, quantos filhos vamos ter, a cor das minhas cuecas (é de notar que no primeiro date ele me disse que DEVIA usar batom mais escuro para combinar melhor com o meu cabelo escuro - de notar que nesse dia tinha metido o meu batom cor de rosa clarinho da Clinique, que custou nada menos que 32€, e ele ali a pedir-me para trocar de batom - FUCK!)

 

Estava eu a pensar nisto... quando o garçon chega com a garrafa de Rouge e pergunta se eu quero provar... respondi que não, que o Monsieur podia provar. Quando o garçon foi embora o Half ainda mandou para o ar "sabes que é a mulher que prova o vinho não sabes?". "sei, mas tu também sabias que não queria tinto e pediste na mesma". Ele não respondeu, mudou de assunto.

 

Nesse momento decidi que não estava ali o homem da minha vida. E que já o devia ter percebido desde o primeiro encontro. Mas gosto de ver até onde vai o ser humano, e sou pessoa de dar segundas oportunidades... Desta vez dei, mas ele não merecia.

 

Acabámos a noite no meu quarto, e foi muito bom. Mas eu sabia que ia ser a nossa última queca e por isso aproveitei ao máximo. Gosto quando sei que não vou voltar a ver o gajo. Normalmente já sou desinibida, mas quando sei que não é para ser sério, atrevo-me mais a fazer pedidos estranhos. No final "não tens aí nada que se coma? estou cheio de fome"... "eu avisei que a tábua não enchia!" - dei-lhe um iogurte que ele comeu logo...

 

Na manhã seguinte eu tinha que ir trabalhar, ele ficou a dormir lá em casa. "Quando nos voltamos a ver?" perguntou. Eu respondi "sábado às 15h para dar uma voltinha no parque de Belleville?".

 

"Ah, ainda não sei, depois digo algo..." - este moço é incapaz de assumir um compromisso com antecedência. É sempre tudo à última da hora. Não suporto, e não mostra empenho nenhum.

 

Sexta à noite e ele ainda sem confirmar nada. Recebo mensagem às 22h da noite "olha estou a beber uns copos com um amigo na tua zona, se não acabar muito tarde posso ir aí ter contigo?"

 

PFFFFFFF.... É que nem que ele tivesse pintado de ouro eu ia aceitar ser uma booty call! Never! Nunca! Jamé!

 

"Olha desculpa mas estou cansada e tenho a minha meditação para fazer... vemo-nos amanhã às 15h em Belleville?"... Silêncio... nem uma resposta.

 

No dia seguinte fui à minha aula de Yoga, que é ao lado do parque de Belleville... o Yoga acabou às 14h30. Fui passear no parque, plena, serena, tranquila. Estava um céu azul espectacular, mas frio com'ós cornos. Às 15h10 mandei mensagem "morreste?"

 

Continuei o meu passeio, depois voltei para casa. As 16h23 recebo mensagem: "sim, morri, ontem bebi demais e só acordei agora."

 

"d'accord" respondi.

 

Até terça não recebi mais nada dele. Depois, nessa noite, perguntou quando nos voltávamos a ver... respondi que tinha pensado muito e que não queria voltar a vê-lo... "desejo-te uma boa continuação", terminei assim a mensagem que lhe mandei.

 

A resposta dele "ah então és assim? quando as coisas não correm como queres, desistes de tudo? por um lado talvez não seja má ideia ficarmos por aqui, vê-se que és o tipo de mulher que cria conflitos por tudo e por nada"...

 

Não respondi.

 

...

...

...

...

...

 

Bendito Rosé! Va de retro Satanás!

 

Este gajo é tóxico! E estou feliz e contente de me ter apercebido a tempo! E foi assim que acabou esta história do Half-french, um gajo que tem claramente problemas de auto-estima e que é, muito provavelmente, um narcissista, como o meu EX.

 

Obrigada a todos que, por aqui ou pelo Instagram, ou Whatsapp, me ajudaram a abrir os olhos! Apaguei as apps todas. Estou em fase de detox, a pensar só em mim. E que bem que tenho estado 

 

Beijo na bunda! 

23
Jan20

Acreditar #2

Afinal também apaguei a aplicação Happn... 😅 

De todos os rapazes com quem falei por lá 50% queriam esfodaçar, 30% não respondem e os outros 20% são tão feios que até dói.

 

Arre cum caralho aplicações de encontros! Perdi a paciência! Acredito que estas apps tornaram a obtenção de sexo tão facil que já ninguém quer tomar um simples café, acham logo que "conhecermo-nos melhor" é uma perda de tempo. Se soubessem a quantidade de vezes que levei com um "para quê irmos tomar um copo juntos se a noite vai acabar na cama? Por mim podes vir ter directamente a minha casa. Tenho cervejas e vinho aqui".

 

O mundo está perdido. Apaguei tudo. Está oficialmente aberta a detox de aplicações de encontros. Ambiente onde ultimamente não me tenho sentido bem... Agora já só volto quando tiver esquecido o trauma do Half-french e/ou me apetecer fornicar. Esperemos pela primavera... 

21
Jan20

Acreditar.

Ando com a crença inabalável de que vai tudo correr bem. Sei o que quero e para onde vou. Hoje mandei o Half-french com os porcos, quem me segue nos stories sabe o que se passou. Quando tiver um tempinho venho aqui escrever mais em detalhe a história toda. Vão rir... eu ri, muito. Um bocado, vá. Estou cada vez mais expert em detectar parvalhões, apesar de às vezes ainda ter dúvidas sobre se deva virar costas ou não... estou mesmo farta de atrair estas coisas para a minha vida, mas enquanto me concentrar nisto não há hIpótese. Atraímos aquilo em que focamos a nossa atenção. Por isso apaguei o Tinder. E o Fruitz. E outas aplicações conhecidas mais para a "queca". Só deixei ficar a Happn, porque a acho divertida (é uma aplicação que te mostra as pessoas que acabaram de passar por ti... tens o sítio e a hora em que as cruzaste, depois podes meter coração se gostares do perfil, e se ele também tiver metido coração, BUM, faz match! e aí podem falar...)  

Acredito que estou a ficar cada vez melhor a escolher o que me convém ou não. Ainda perco algum tempo com morcões, mas não tanto como antigamente... estou a ficar mais selectiva... continuemos assim. Este ano sinto que o futuro me vai sorrir tanto pessoalmente como profissionalmente. ACREDITO MESMO NISTO. Oremos irmões.

 

E Janeiro já está a acabar... que fizeram de giro este mês?

 

 

Beijo na bunda! 

Pág. 1/2

Bem-vindos ao meu diário, um lugar seguro onde podemos falar sobre tudo. Já comentaram hoje? Bisou, da vossa dESarrumada.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds

Diário em fotos

Desarrumações antigas

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D