Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma desarrumada

. desarrumações . emigração . humor parvo . lifestyle . badalhoquices . coisas de gaja .

Diário de uma desarrumada

. desarrumações . emigração . humor parvo . lifestyle . badalhoquices . coisas de gaja .

30
Nov17

Carta aos meus fãs.

Meus queridos,

 

 

isto de haver prémios para blogs é uma coisa um bocado amarga e doce ao mesmo tempo (agri-doce?) Uma pessoa fica muitíssimo feliz por ver que quase todos os seus blogs preferidos estão lá (quase todos, reitero, faltam muitos, gosto de tantos que nem eu própria consegui votar em metade daqueles que gosto!). Mas uma pessoa não é de ferro e também fica triste por ver que o seu antro digital não figura entre os 5 melhores da sua categoria (nem eu sei em que categoria meter este barraco por isso não se preocupem).

O meu lado politicamente correcto quer dizer que isto é uma oportunidade de melhoria, que para o ano corre melhor e trago o prémio para casa. Já o meu lado de mulher serrana e revoltada diz "Arre fosga-se! Aos que não votaram em mim: ide todos c'os porcos!" 

 

Agora vou só ali um bocadinho para debaixo da cama chorar em posição fetal.

 

 

Esqueçam, não tenho cama. Vou mesmo chorar em cima do colchão enrolada no edredão (porque está frio p'a carago)...

 

Beijos na bunda 

(apesar de achar que desta vez não mereciam!) 

 

 

 

P.S.: não se esqueçam de votar nesta malta espectacular!

----> AQUI <----

 

26
Nov17

Inteligência.

Está sol, apeteceu-me ir correr para o lago aqui da zona. Quero ouvir música enquanto o faço mas o MP3 não está a colaborar e não consigo aceder às músicas que me apetecia ouvir. Vou ou não vou? Se for, vou para lá fazer voltinhas qual peixinho no aquário. Afinal somos todos animais. Uns mais inteligentes que outros. E eu sou um animal que precisa de queimar as calorias dos dois jantares que teve esta semana. Neste caso o peixe é o animal mais inteligente, caso estivessem com dúvidas.

24
Nov17

Ao telefone com a mãe v.2 #3

Meus caros, o momento que estou prestes a relatar foi surreal... sem mais delongas (respira fundo) 'bora!

 

Mãe: Olha, o pai hoje quis saber como estão os teus ovários. A ginecologista disse alguma coisa?

Eu: Sim, recebi uma carta dela, ela disse para voltar a fazer outra ecografia a seguir ao próximo ciclo menstrual.

 

* ouço a minha mãe do outro lado da linha a repetir isto ao meu pai *

 

Mãe: O pai deseja-te boa sorte e diz que espera que esteja tudo bem contigo. Cuida de ti.

Eu: Que querido em preocupar-se assim com os meus ovários, é um fofinho!

Mãe: Pois, com os teus preocupa-se, já com os meus não quer saber. Quando quero ir ao ginecologista queixa-se que é muito caro e diz-me que não preciso porque ele tem a certeza que está tudo bem.

Eu: Ai é? Não sabia que o pai agora é médico para saber que está tudo bem com os seus ovários...

Mãe: Ele diz que sim, que consegue ver que está tudo bem quando mete o estetoscópio dele lá dentro.

 

* tirem-me deste filme *

 

 

dESarrumada,

a ouvir coisas destas desde 1991

23
Nov17

Factos da vida que é melhor aceitar de uma vez por todas.

- O teu cabelo pode andar um ninho de ratos durante meses a fio, podes meter os produtos e fazer os tratamentos que quiseres. Quando te cansas e decides marcar a cabeleireira, podes apostar que nesse exacto dia vais acordar com o cabelo mais #divo que alguma vez tiveste.

 

- O teu trabalho é uma merda durante meses e meses a fio, queixas-te da tua colega vaca, deprimes por causa do teu chefe cabrão aka colhão com pernas e chagas a cabeça a toda a gente à tua volta (leitores do blog incluídos) porque o ambiente de equipa não te agrada. Quando decides que vais começar a procurar trabalho e que te vais meter na alheta, podes apostar que a colega vaca vai despedir-se, o colhão com pernas decide ter uns rasgos de simpatia e a equipa começa finalmente a entrar nos eixos e a organizar-se. Adias a ideia de te despedires só porque as coisas melhoraram e não te apetece pagar a dívida que tens com o teu empregador.

 

- Passas o ano todo a queixar-te que a tua vida social é uma merda, que nunca sais e que passas 80% dos fins de semana em casa a contar as moscas na parede. Quando decides aproveitar o tempo livre para levar a dieta e o ginásio a sério, podes apostar que nas semanas seguintes vais ter 2 jantares por semana, um Natal e uma passagem de ano cheias de gente e comida.

 

Isto tudo são boas notícias, mesmo, mas continuo a sentir que a minha vida anda de pernas para o ar e que não controlo rigorosamente nada. Quando desespero as coisas compõem-se mais tarde ou mais cedo. Lição a tirar daqui? Viver um dia de cada vez e usar mais vezes o lema que sa foda!

 

20
Nov17

Perdão.

Aos Domingos gosto de pensar sobre a vida e neste último Domingo apercebi-me que já lá vão mais de 5 anos desde que ele acabou comigo. Fui ver a única foto que ainda tenho de nós os dois juntos. E sim, eramos uns miúdos, sim, ele partiu-me o coração de uma forma que nunca pude esquecer. E sim, os seus olhos verdes ainda me fazem tremer. Não sei se uma pessoa consegue esquecer verdadeiramente aquele que pensava ser o seu verdadeiro amor ou se só decide amar outras pessoas. Talvez seja o primeiro, o único capaz de causar este efeito irremediável de "para sempre". Não sabia nada com 20 anos, tal como ainda não sei nada com 26 anos. Mas hoje sei que, apesar de tudo, ainda consigo perdoar. E que estou feliz com o caminho que percorri desde que ele foi embora.

19
Nov17

Ao telefone com a mãe v.2 #2

Os meus pais estão os dois com excesso de peso. E por mais que eu diga para perderem peso eles não caem na real. Faltam-lhes muitas noções básicas de nutrição e saúde, e por mais que tente não consigo instruí-los minimamente neste assunto... Dizem que o pior cego é aquele que não quer ver... isto é um bom exemplo disso.

Para além disso, zangam-se as comadres e descobrem-se as verdades... (Só para perceberem bem a história dou outro detalhe: a minha mãe tem muito o hábito de fritar rissóis de camarão como entrada para o jantar).

 

Eu: Oh mãe, mas essa tensão arterial é muito alta, você e o pai têm que emagrecer urgentemente!

Mãe: Pois, o teu pai está sempre a dizer que a culpa de ele ter engordado foi termos acabado com as caminhadas de Verão. Mas sabes, quando fazíamos as caminhadas só emagrecemos os dois 100 gramas o Verão todo. Ele chegava a casa e enfardava todos os dias um papo-seco com manteiga e uma cerveja.

Eu: Então e a mãe, porque não emagreceu?

Mãe: Oh, eu ficava a olhar para ele a reclamar, enquanto comia o resto dos rissóis do jantar... 

Eu: Oh mãe, você reclama do pai, mas também come asneiras depois de jantar!

Mãe: Pois, eu reclamo porque ele mete-se ali a emborcar cerveja e nem um panaché me faz...

 

 

dESarrumada,

a ouvir as maiores incongruências desde 1991

 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

Diário em fotos aqui:

Desarrumações antigas

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D