Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

Diário de uma dESarrumada

A espalhar o #cagandoeandando por essa internet fora desde 2015.

04
Nov16

Sobre o consumismo.

Antes tinha o sonho de ser muito rica, para poder ter um roupeiro enorme (estilo closet estão a ver?) e poder ter montes de roupas e sapatos... quando estava em Portugal, a ganhar uma miséria e a recibos verdes, só sonhava com isso. Ter mais e mais, ter uma mala MK, um relógio Guess, um casaco Ana Sousa, queria tudo e tudo. Olhava para uma colega minha que tinha isso tudo comprado pelos papás, e ficava roída de inveja. Sim, lidar com a falta de dinheiro era muito difícil para mim.


Agora que tenho mais um pouco, felizmente, e que até poderia ceder a umas indulgências de vez em quando...  não quero. Não consigo. O minimalismo bateu de tal forma depois da mudança de país, que para mim, ter 3 pares de calçado, 6 pares de calças, 3 casacos e 10 camisola de cada estação, chega e sobra. E por mim livrava-me de mais coisas. Quero ver a casa o mais vazia possível. Sonho com isso. Com essa leveza. Quanto a maquilhagem uso muito pouca... logo eu que sonhava com aquelas palettes da Naked lindas, lindas... no outro dia passei por uma numa loja e... não senti nada. Nem vontade de comprar, nem sequer babei para elas. Nadinha de nada.


Existe muita coisa que neste momento me faz abominar o consumismo. A árvore de Natal estar posta em todos os centros comerciais desde o início de Novembro... os emails publicitários das marcas que só nos dizem: COMPRE JÁ, APROVEITE O DESCONTO, UMA OFERTA QUE NÃO VAI QUERER PERDER. Tudo isto me irrita! Fico com vontade de bloquear tudo, fechar o barraco e ir para uma ilha deserta... com um moço giro a passar-me água de coco o dia todo e a abanar uma folha de bananeira só para me arejas as "ideais".


Fuck esta sociedade que só dá valor ao dinheiro. Eu revolto-me aqui e agora. Este ano só vou oferecer comida à minha família. Vou levar coisas típicas de França. Acabou o perfume da mãe, a carteira do pai, as sapatilhas do irmão... acabou. Este ano ofereço experiências. À minha maneira, o comilanço style.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O melhor comentário ganha um biscoito!

subscrever feeds

Diário em fotos

Desarrumações antigas

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D