Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma desarrumada

Desarrumada na casa e na alma, sou eu, prazer. Um pensamento por dia. Ou quando me apetecer.

Diário de uma desarrumada

Desarrumada na casa e na alma, sou eu, prazer. Um pensamento por dia. Ou quando me apetecer.

18
Jul17

A resmungona.

Super cansada dos últimos dias hoje dei por mim especada à frente da entrada a tentar abrir a porta do apartamento, rodava a chave e nada... quase a desesperar e a desistir reparei que a etiqueta colada na campainha não era a mesma do costume! Parva, parva, fiquei parva. Estava a tentar entrar no apartamento equivalente ao meu no terceiro andar, só para saberes, eu moro no quarto! Fiquei com vergonha, subi logo as escadas e rezei para que os inquilinos do apartamento que eu tinha estado a tentar assaltar durante os cinco minutos anteriores não dessem conta de nada.

 

Sim, tenho andado estafada. A precisar de férias, digo eu. Já há seis meses que não sei o que é descansar mais do que dois dias seguidos, se tanto. Um doente lá no trabalho tem andado a dar-me cabo do juízo, não porque seja chato, coitado, mas porque a condição dele se tem vindo a deteriorar e o serviço tem andado em alvoroço a responder às necessidades dele. Morreu hoje. Infelizmente para a família, felizmente para ele, a hora dele chegou. Sofreu muito e, em certo aspecto, até acho que foi melhor assim. Estará com certeza num sítio melhor, se acreditarmos que há outra vida depois do fim.

 

Não me digas nada, também acho que nos últimos tempos só tenho cá vindo para te chatear, ou com os meus problemas, ou com a morte de alguém. Mas não adianta vir cá quando estou feliz, sinto que nesses dias não tenho nada de jeito para escrever e que iria deixar a folha em branco. Paciência, paciência. Mas sabes que mais? Sinto-me presa dentro de mim e da minha ansiedade. Tenho andado outra vez a pensar no futuro sem parar. Que mal fiz eu para ser assim? Só queria abrir a minha cabeça, virá-la para baixo, despejar para o chão todos os pensamentos maus e varrê-los para debaixo do tapete. No pasa nada, no pasa nada. A Queen of Hearts no seu jardim da Disneyland Paris, há duas semanas atrás, estava presa e a resmungar, sem ninguém para a ouvir. É assim que me sinto, só que dentro da minha cabeça.

 

 

queenofhearts.jpg

 

queenofhearts1.jpg

 

 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Estes também desarrumam por aí:

triptofano.blogs.sapo.pt insensato.pt chicana.blogs.sapo.pt avidadagorduchita.blogs.sapo.pt comoquemnaoqueracoisa.blogs.sapo.pt hamaremmim.blogs.sapo.pt www.domingoatarde.com artedasimplicidade.blogs.sapo.pt happynessiseverywhere.blogs.sapo.pt 1simplesdesconhecido.blogs.sapo.pt ahipsterchique.com derepentejanos40.blogs.sapo.pt busca-de-sentido.blogs.sapo.pt ohporfavor.blogs.sapo.pt cantinhodacasa.blogs.sapo.pt belinhalemanha.blogs.sapo.pt contosdameninamulher.blogs.sapo.pt papagaioindiscreto.blogs.sapo.pt vidaasfatias.blogs.sapo.pt justsmile.blogs.sapo.pt mariamocha.blogs.sapo.pt www.desabafosdamula.com porque_eu_posso.blogs.sapo.pt srsolitario.blogs.sapo.pt

Diário em fotos

Leituras

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D